Resenha - A grande arte de ser feliz




21 fevereiro 2017



A grande arte de ser feliz, de Rubem Alves, 160 páginas, editora Planeta, é nada mais, nada menos, a simplicidade, a doçura e a leveza de tudo que há na vida, mesmo com suas asperezas, rochas duras, doenças secas. O livro fala da vida com um grande campo. 

“Nos campos há árvores, brisa, céu azul, nuvens, riachos, insetos, pássaros. Você, por acaso, já viu uma ansiedade andando pelos campos? Ou uma raiva navegando ao lado das nuvens? Ou um medo piando como os pássaros? Essas coisas não existem nos campos. Elas só existem na cabeça”. 

A arte da simplicidade, é o que trata esse livro, que nos envolve em um aconchego de incentivos.

Sinopse: Em "A grande arte de ser feliz', Rubem Alves nos presenteia com uma seleção de crônicas tocantes sobre a vida. O autor nos pro - põe que cada pensamento seja como um novo brinquedo, que nos dê alegria, nos divirta e também nos faça pensar.Muitas das crônicas foram escritas a partir de dúvidas e sugestões de leitores que acompanham seu trabalho e foram enviadas a ele por meio de cartas. e-mails ou telefonemas.Seu estilo único, profundo e metafórico é desenvolvido em três partes: Coisas que dão alegria, Coisas do amor e Coisas da alma, sendo que cada uma delas apresenta de forma encantadora os sentimentos e situações com os quais todos nós já nos deparamos um dia.”

A grande arte de ser feliz é tão serena quanto um campo cheio de árvores

“Assim, se os meus pensamentos fossem iguais ao que vejo, ouço, cheiro e sinto ao andar pelos campos, o meu mundo interior seria igual ao mundo exterior, e a minha mente teria a simplicidade e a calma da natureza”.

Rubem Alves, esfrega em nossa cara com luvas de camurça, o verdadeiro sentindo do bem-estar, dos prazeres humanos, da vivência com nossos semelhantes, do cuidado que devemos ter uns com outros, das sutilezas diárias, das mentes tranquilas, do verdadeiro sentido de viver em harmonia uns com os outros e da paz de espírito. Uma leitura que eleva e aguça todos nossos sentidos de uma só vez, em um solanco abrupto sem ser dolorido.

Ler Rubem Alves é estar um pouco mais perto da natureza, de Deus, de nós mesmos e enquanto fazemos essa leitura deliciosa, nem percebemos o quanto estamos a cada letra, palavra, frase e texto, nos lapidando, nos polindo, nos deixando ainda mais bonitos. Isso nomeia-se como a presença da poesia fazendo espetáculo em nossas vidas.

Rubem Alves nos coloca em pratos limpos quanto ao sermos felizes e sermos verdadeiramente triste, pois é preciso viver a tristeza assim como e preciso viver verdadeiramente os momentos raros de felicidade e para viver esses momentos raros de felicidades, nos sugere a distração.  

“O máximo que os Deuses nos concedem são momentos de alegria que, segundo Guimarães Rosa, acontecem em “raros momentos de distração”. 

E continua com a afirmação de que “às vezes a nossa infelicidade se deve à nossa estupidez e cegueira. ”

A distração deve ser leva tão a sério que Jesus diz que “os olhos são lâmpadas do corpo. Quando a lâmpada espalha luz, o mundo fica colorido. Quando a lâmpada espalha escuridão, o mundo fica tenebroso”. Espalhemos distração! Pois estar distraído e se encontrar em estado de leveza, doçura e contentamento. Espalhemos luz!

Resenha por Magali Polida

Sobre mim? O céu. Mesmo quando poluído. Enquanto os pulmões das aves aguentarem, também permanecerei esperançosa de um dia olhar para o céu sem ter os olhos irritados e o coração aflito.

Escritora, poetisa, pedagoga, artista plástica, poetriz, artesã e meus interesses pessoais são público desde o meu nascimento, em 1981, na cidade de São Paulo. Moro em Pernambuco e considero-me cidade pernambucana. Autora do livro A menina do panapaná e Bichomemulher.

44 comentários:

  1. Uma delícia de leitura, de livro, de Autor, de viagem ;-D

    ResponderExcluir
  2. Ai que lindo, morro de vontade de ler Rubem Alves, se não me engano li algumas crônicas naquele livrinho antigo: Para gostar de ler. Mas quando eu era criança. Agora torço para conseguir inserir algum livro dele na minha lista, falam sempre muito bem. Adorei sua resenha. Beijos

    Nara Dias
    Viagens de Papel

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que lindo!
    Amo Rubem Alves e me encantei com suas palavras.
    Parabéns pela belíssima resenha!

    ResponderExcluir
  4. deve ser uma leitura bonita,conheço pouco de Rubem Alves... mas não sei se no momento leria esse livro...
    gosto de textos não muito felizes, tu sabe, ne? xD hHAHAHA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto da forma como ele fala de Deus, da família, da homoafetivadade, das religiões, da fé, do seres humanos, do céu, do inferno. Penso que você iria gostar bastantemente, Valerie ;-}

      Excluir
  5. Oiii. Não conheço muito sobre o Rubem Alves, mas depois de tantos elogios acho que vale a pena conhecê-lo melhor.

    "Ler Rubem Alves é estar um pouco mais perto da natureza, de Deus, de nós mesmos e enquanto fazemos essa leitura deliciosa, nem percebemos o quanto estamos a cada letra, palavra, frase e texto, nos lapidando, nos polindo, nos deixando ainda mais bonitos."
    Que lindo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendo de olhos fechados esse livro, Thamires. Ele, o Autor e o livro nos faz fazermos uma viagem por dentro de nós mesmos, sabe? Um encanto de literatura.

      Excluir
  6. Oi.
    Gostei muito da sua resenha .
    Acho.que Rúben Alves ainda não é para mim acho que vai ser uma leitura mais densa ..Mais quem.sabe daqui alguns anos. Eu pego o livro

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Nunca li nada autor mas já fiquei encantada com a obra dele pela sua resenha. O livro parece ser lindo e inspirador.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Rubem Alves me deixa perguntando se eu tô fazendo isso de viver certo. É um autor que realmente distribui tapas na cara de quem lê suas obras.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii
    Não senti atração pelo livro, acho que se deve ao fato de o autor me lembrar de trabalhos de faculdade e coisas assim. Hahah.
    Quem sabe num futuro. =)

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  10. Que resenha gostosa de se ler. Você foi tão leve ao falar sobre o livro, tão suave, que senti o que ele queria transmitir com essa obra. Parabéns!

    'A distração deve ser leva tão a sério que Jesus diz que “os olhos são lâmpadas do corpo. Quando a lâmpada espalha luz, o mundo fica colorido. Quando a lâmpada espalha escuridão, o mundo fica tenebroso”.'

    E super concordo com a citação acima, vamos espalhar "descontração", porque de escuridão o mundo já está cheio.

    ResponderExcluir
  11. Oi Magali.
    Acho que na sua resenha você passou bem a leveza que vamos encontrar no livro e isso é uma delícia.
    Pelo título, eu não me atrairia muito porque acho que ele generaliza um pouco e esquece das particularidades de cada individuo, há situações em que não tem possibilidade de felicidade.
    Mas acho que para quem está de bem com a vida, pode ser uma boa leitura.
    Abraços.
    Blog Minhas Impressões

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem? Não conhecia o livro, mas em se tratando de Rubem Alves, dificilmente será ruim! É tão curtinho que dá pra ler rapidinho! Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  13. A leitura parece ser deliciosa e super tranquila, me chamou muito a atenção (principalmente pela quantidade de páginas), vou adicionar na minha lista.

    Beijos.

    http://fonteliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Nunca li nada do Rubem Alves, mas sua resenha me deixou com muita vontade de ler.
    E que resenha mais linda e sensível, hein? Você falou com tanta sensibilidade sobre o livro que é impossível não sentir vontade de ler também e descobrir por quê a leitura te cativou tanto.
    Dica anotada! Pretendo ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Nossa, Rubem Alves é bom demais da conta.
    É sempre humano, aconchegante. Aquela leitura que estapeia com luva de pelica, porque nos faz pensar em como podemos ser e viver melhor. Tentamos tanto, quando é tão simples.

    Adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
  16. Ameei a indicação! Acho que está super combinando com o meu momento de vida, onde eu estou me lapidando para ter uma mente mais leve e poder externar esse meu sentimento!

    Super anotada!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Ainda não havia lido nada sobre o Rubem e achei extremamente interessante a forma leve que ele trata a vida e os detalhes para que ela seja plena, leve, feliz...
    Parece ser uma lição de como devemos despertar o que há de melhor de nós mesmos.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  18. A Última vez que li algo dele foi no tempo de escola. A leitura além de boa, deve levar o leitor a muitas reflexões sobre si mesmo e de como tem levado sua vida. Gostei da dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Oie tudo bem?
    Essa leitura deve ser uma delicia hein, tem pouquinhas páginas...
    Vou dar uma procurada pra ler e se der depois conto o que achei ok?
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Meu Deus que livro lindo, eu ainda não conhecia, amo essa perspectiva poética com coisas tão simples e maravilhosas, parabéns pela resenha e obrigado kkk já está na lista dos desejados !

    ResponderExcluir
  21. Olá Lilian, tudo bem?

    Adorei a indicação, parece ser uma leitura muito boa e bonita, eu já tive um livro do Rubem Fonseca, chamado Contos Reunidos da Cia das Letras, mas pouco li, pois minha afilhada é doida com o autor, hoje ela tem 20 anos e eu 32, então dei para ela. No momento não pretendo ler Rubem Fonseca, mas no futuro sim!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  22. Oi Magali!
    Li esse livro faz uns bons anos (acho que mais de 10) e lembro que fiquei encantada com tudo que encontrei. É tudo escrito com tamanha simplicidade, não tem como não se deixar envolver por cada trechinho maravilhoso. Em alguns momentos parecia que ele tinha escrito tudo pra mim, sabe? Foi uma leitura memorável e que lembro com todo carinho até hoje.
    Adorei a resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Que resenha mais linda! Fiquei encantada pelo modo que vc descreveu o livro, ja li alguns textos do autor e gostei muito, mas não conhecia o livro. Parabéns pelo post...Bjs

    ResponderExcluir
  24. Olá, penso que não me interessei pelo livro por ele ter esse teor religioso que eu não me interesso , vi em várias passagens citações com Deus e Jesus e acho que não seria uma leitura boa para mim já que não acredito nesse tipo de coisa, mas sua resenha está muito delicada, bjs

    ResponderExcluir
  25. Nossa!!!
    Primeiro, que resenha incrível; segundo, o livro parece ser maravilhoso.
    Confesso que se eu tivesse visto o livro em uma livraria eu não compraria, mas, depois de ler sua resenha eu pensaria duas vezes rsrs
    Parece ser uma leitura maravilhosa. Vou anotar a dica.
    Parabéns pela resenha.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  26. Oi, tudo bem?
    O título do blog não podia fazer mais jus ao conteúdo, quantas resenhas quase tão poéticas quanto as próprias obras, que amor! <3 Lindas palavras, parece ser uma leitura realmente enriquecedora, e é verdade mesmo que precisamos dos momentos tristes para darmos valor aos felizes, afinal, faz parte da vida, mas precisamos saber aproveitar os bons e fazer a nossa parte para que eles se repitam cada vez mais. ^_^
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  27. Olá, Magali.
    Que bom que o livro tenha lhe tocado desta maneira, realmente parece ser muito bom e o autor é muito bem recomendado. Porém, infelizmente não é o meu estilo de leitura, dessa vez terei que passar a dica!

    Beijo,
    http://pactoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Bravo! Resenha realmente incrível! Parabéns!
    Anotei aqui para ler a obra em breve, gostei bastante.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Oiii Magali, tudo bem?
    Eu vi para comprar esse livro na cidade aqui e fiquei bem feliz de ver o quanto a obra conseguiu lhe impressionar, quero ler com toda certeza, além do mais a edição parece estar linda, por mais que só tenha a capa exposta, gosto de livros assim.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  30. Olá, poxa, nunca li nada do autor, mas vendo sua resenha vejo que estou perdendo muito. O livro parece leve e tocante. Vou considerar mais esse autor nas minhas compras. Bjs

    ResponderExcluir
  31. Magali, acho que nunca li nada do Rubem Alves, nem na época da faculdade.
    Gostei muito da premissa do livro.
    Gosto de livros que nos dão tapas e nos fazem refletir mais.

    ResponderExcluir
  32. Uau! Que resenha intensa!
    Nunca li nada do autor, mas confesso que esse tipo de leitura quase nunca aparece na minha listinha, rs.
    Vou anotar a dica!
    Parabéns pela resenha linda!
    Bjocas,

    www.umdiamelivro.com.br
    www.youtube.com/literamigas4

    ResponderExcluir
  33. Oie
    ainda não li nada do autor mas tenho bastante vontade por escutar tanto falar, parece ser uma leitura incrível e inteligente, dica anotada

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  34. Olá!!! Parece ser uma leitura bem interessante e que nos acrescente bastante.
    Gosto do autor e vou anotar a indicação. Ótima sua resenha !!!
    super bjoooooo

    ResponderExcluir
  35. Olá,

    Sempre quis ler algum livro deste autor e eis que sua resenha foi uma surpresa agradável para mim. Adorei a temática da obra e com certeza vou investir em um exemplar.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  36. Oi, tudo bem?
    Não me recordo de ter lido nada dele, mas adorei o livro, é uma leitura que provavelmente me agradaria bastante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  37. Olá!
    Eu ainda não li nada do autor, mas só pela sua resenha deu para perceber o quanto o livro é bem escrito e passa uma ótima mensagem para o leitor. Amo livros que tenham algo para acrescentar na nossa vida.
    Sua resenha está maravilhosa.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  38. Olá, tudo bom?
    Nunca li nada do autor e confesso que talvez comece por esse, tendo em vista as temáticas desenvolvidas no mesmo como o verdadeiro sentindo do bem-estar, do cuidado que devemos ter uns com outros, das sutilezas diárias e das mentes tranquilas. Amei sua resenha e anotei a sugestão!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  39. Bom dia Magali,

    Não conhecia o livro mas gostei demais e realmente a infelicidade é muitas das vezes fruto da nossa estupidez, cegueira e ignorância....bjs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  40. Bom dia! Nao conhecia mas adorei e ele despertou-me a curiosidade para o ler!

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma