Resenha – Golpe de Misericórdia




20 fevereiro 2017



Escrito em 1938, Golpe de Misericórdia, de Marguerite Yourcenar, 121 páginas, editora Nova Fronteira, é um romance trágico, que se desenvolve em 1914, durante o final da Primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa. Inspirado numa vivência real, a história que se passa em Katowice, ‘um rincão dos países bálticos’, e traz como personagens centrais Éric, Sofia e Conrad.  

“Lembro-me de banhos na água doce dos lagos ou na água salobra dos estuários ou raiar da autora, de nossas pegadas quase idênticas sobre areia e logo desfeitas pela sucção profunda do mar, de sestas no feno em que discutíamos os problemas da época, mordiscando indiferentemente fumo ou talos de capim, certos estarmos aproveitando mais que os adultos, sem saber que estávamos apenas reservados a catástrofes e loucuras diferentes das deles.”

Sofia e Conrad são irmãos e Éric o grande amigo, quase parente da família. O romance entre Sofia e Éric, narrado pelo próprio Éric, encabeçara esse enredo que de romântico não tem nada, porém tortuoso e aflitivo. Três jovens envoltos num mundo de guerras.

“Eu me considerava adulto – minha única ilusão de jovem.”

O horror da guerra é narrado junto a uma história de amor seca, dolorosa, ácida. Onde, na verdade, não havia sequer espaço para o amor, o instinto de sobrevivência resultava em ações mecânicas que são consequência de estupro, prostituição, morte, vinganças, servidão ao país. Sofia que ama Éric que não ama Sofia e que a vê como adversária...

“Houve novos episódios carnais decorrentes da mesma necessidade de fazer calar por um instante o insuportável monólogo de amor que prosseguia no fundo de si, e vergonhosamente interrompida, após algumas ligações desastrosas, pela mesma incapacidade de esquecer.”

Apesar de um romance curto, o golpe de misericórdia que é a própria narrativa o torna denso, pesado, com ar tóxico. A atmosfera que enreda o homem à guerra endossa sua falta de liberdade e a fugacidade da vida.


Marguerite Yourcenar definia o livro como ‘próximo de nós’, “porque a desordem moral que ele descreve permanece a mesma em fomos e estamos cada vez mais mergulhados.”. Os fatos narrados não têm escolha geográfica, política ou de classe, mas coloca as cartas sobre a mesa de forma visceral. Vale ressaltar que, em 1980, Yourcenar foi a primeira mulher a ser integrante Academia Francesa de Letras

49 comentários:

  1. É um romance super curto eu diria. Para 121 páginas preciso ser bem elaborado para conta uma boa história.
    Gosto muito livros que tem uma atmosfera de guerra, acho que a história fica intensa.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Histórias de guerra não me costumam cativar, mas depois deste post tenho a certeza que irei lera esta obra!

    Romance com guerra dá uma atmosfera bem envolvente :)
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que você não compreendeu bem, mas leia, não vai perder, só acrescentar...

      Excluir
  3. Lilian, que denso!
    Confesso que livros que se passam em meio a guerra não me chamam atenção, mas esse parece ser um que conseguiria me prender, pois mexe com a gente pelo que você disse.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gosto do tema do livro. Me parece aqueles que precisamos ler uma comédia romântica depois para poder equilibrar as emoções.
    Desconhecia sobre Marguerite Yourcenar. Achei muito interessante e vou procurar saber mais.

    O que mais me chama a atenção em resenhas é quando não se atém somente ao resumo da história, mas dá atenção aos sentimentos e sensações experimentados durante a leitura, e você fez isso muito bem.

    ResponderExcluir
  5. Olá Lilian, tudo bem?

    Golpe de Misericórdia parece ser uma obra intensa, acho interessante esse período histórico do final da primeira guerra mundial e a revolução russa. Fico feliz que tenha gostado da leitura, dica anotada, vou procurar essa obra, pois adorei a premissa. Sua resenha ficou excelente, curta e objetiva! Parabéns!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  6. Já gosto muito de histórias que abordam guerras! Estava com saudade de ler algo do gênero e graças a sua resenha já sei qual será minha próxima leitura. Obrigada e parabéns pela resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Que resenha massa! Fiquei muito interessada por esse livro, adoro você e seu blog!

    ResponderExcluir
  8. Nossa Lilian
    Eu não conhecia esse livro e confesso para ti que achei bem forte o enredo e gostei demais menina, eu costumava muito ler coisas assim, mas meio que parei de encontrar em sebos :( dica anotada.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só estou comprando em sebo virtual, pois raramente encontro coisa boa nos daqui.

      Excluir
  9. Olá Lilian,

    Gosto muito de obras que possuem esse pano de fundo com guerra e com certeza esse seria um livro que eu leria, embora esteja um pouco satura do assunto, pois finalizei recentemente o livro do Primo Levi. No entanto, vou anotar a dica e futuramente irei ler.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  10. Confesso que se o livro não tivesse se passando em um fundo de guerra ele não me chamaria atenção, mas esse toque me faz querer lê-lo, e é bom sair um pouco dessa coisa de romance meloso.

    ResponderExcluir
  11. Olá Lilian, tudo bem?
    Esse livro parece ser bem intenso e o fato de ter um fundo de guerra real o torna ainda mais interessante. Fiquei muito interessada nesse romance curto porem real. Amei a dica. Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, Lilian!
    Antes de mais nada, novamente, parabéns pela resenha, tão poética quanto a própria obra, sempre! Apesar das suas palavras incentivadoras mas sinceras do enredo, confesso que não me chamou em nada a atenção para sua leitura, o que é uma pena, porque essa abordagem de um romance que se desenrola de forma fria em meio a um cenário de guerra foge bastante do habitual e, nesse caso em específico, parece ser tido muito bem escrito e desenvolvido pela autora, mas, ainda assim, não é uma leitura que me atraia. De qualquer forma, valeu a dica.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  13. Olá, adoro livros que utilizam a guerra como pano de fundo e acho que nunca li nenhum livro que se passa no pós 1º guerra. Apesar de se tratar de um romance, todos os elementos que você citou me interessaram, a tragédia, esse tipo de amor masi seco e tal. Fiquei bem curiosa para conhecer essa obra e a escrita da autora. Obrigada por nos apresentar. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei esse livro forte, pois a gente pensa que as pessoas são secas, quando na verdade, elas estão tentando manter a sanidade no meio da guerra que nenhuma delas gostaria de vivenciar.

      Excluir
  14. Hey Lilian!
    Eu gosto muito de ler coisas sobre as grandes guerras, embora seja sempre triste e me dê aquela sensação ruim, rs. Gostei dessa indicação de livro, não conhecia e achei ele diferente dos que já li sobre ☺ Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  15. Olá, como vai ?
    Pra um livro tão curta ele tem uma carga dramática bem complexa.
    Li um livro que era baseado numa história real e ele me deixou bem mal, apesar de me interessar por esse tipo de leitura não leria agora.Porém colocarei na minha lista.
    Beijo
    https://qadulta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?
    Parabéns pela resenha, está muito boa! Mas, o livro não é o tipo de leitura que eu goste, então eu vou passar a dica.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  17. Nossa que livro!
    Parece ser daqueles bem fortes.
    Eu gostei, talvez leria.

    ResponderExcluir
  18. Olá, não gosto muito de livros sobre guerra, não me despertam muito interesse, apesar da sua resenha ter sido bem escrita. Quem sabe em outra oportunidade!

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  19. Oi, ótima resenha mas o assunto que ele aborda não me interessou,não gosto de ler livros sobre guerras, essa dica eu passo.

    ResponderExcluir
  20. ola o/

    Adorei a resenha, apesar de parecer interessante não e o tipo de livro que me interesse mas quem sabe um dia eu leia .

    Bjss

    ResponderExcluir
  21. Olá amore,
    De cara não me atraiu a capa nem o gênero do livro, passo a dica.
    Apesar de parecer trazer várias lições para o leitor, não sei se é o momento propício para esse tipo de leitura, quero algo mais ligth.
    Parabéns pela resenha!
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  22. Como assim a vê como inimiga? Esta eu não entendi. O cara é quase da família, namora a guria e pelo visto na verdade a detesta? Que tipo de homem é este????
    Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa pelos pontos levantados.
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Oi!
    Não conhecia o livro ainda, mas gosto muito quando o enredo se passa no contexto das grandes guerras. Li um livro com o mesmo tema, também sobre a Primeira Guerra e adorei! Acho que vou dar uma chance a este também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Fiquei encantada com esse livro!Gosto muito de livros com temática em guerras, então esse me chamou muito a atenção. Adorei conferir a sua resenha, espero que seja uma leitura muito proveitosa para mim também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Oi!
    Achei a história bem... complicada. Ou talvez tenha achado porque não gosto de romances, hahaha Bem, de qualquer forma: fiquei curiosa, sim. Não sei se seria um livro pra mim, mas despertou a minha curiosidade. Nunca havia ouvido falar da autora, porém achei o nome dela muito bonito - sério, lindo! hahaha

    ;*

    ResponderExcluir
  26. Oi Lilian.

    Gostei da sua resenha, pois trouxe um livro que não conhecia e deixou um grande interesse em adquirir rapidamente. Mesmo o livro sendo curto acho que vale a pena ler pelas informações que você mostrou dele.
    Dica anotada.

    Bjos

    ResponderExcluir
  27. Oi, vou começar dizendo que o que gosto em histórias de Guerra é justamente essa impossibilidade que sua resenha me passou, algo real deturpado pelo horror da guerra. Não conhecia Golpe de Misericórdia, mas estou curiosa com a leitura. Levando em conta sua opinião sinto que este é um livro trágico do jeito que gosto e que com certeza será uma excelente leitura, já está anotado aqui

    ResponderExcluir
  28. As vezes um livro me chama a atenção, outras vezes não....
    Esse conseguiu fazer os dois. Por um lado, não estou procurando uma leitura densa e nem nada do estilo, mas por outro, pela importancia do livro - e da autora na história da literatura, fico curiosa e querendo conhecer a obra.
    Complicado quando fico assim com um livro, sem saber o que decidir...
    Pelo que vi é uma edição não tão recente, né? Então vou deixar marcado para a minha próxima visita ao sebo, quem sabe encontre ele por lá e acabe com essa minha dúvida...
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  29. Oi,
    Adorei sua resenha.
    A história do livro chamou muito a minha atenção.
    Gosto muito do tema do livro.
    Abrçs

    ResponderExcluir
  30. Oiee ^^
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas fiquei imediatamente curiosa, pois gosto bastante de histórias que se passam durante a 1ª e 2ª guerra, apesar de encontrar bem mais coisas a respeito da segunda. Imaginei mesmo que, mesmo sendo pequeno, o livro traria muita coisa. Ainda não conhecia a Yourcenar, mas fico feliz em saber que ela foi a primeira mulher a ser integrante da AFL, apesar de achar que 1980 é um pouco tarde...hehe' *-*
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  31. Eu não conhecia o livro mas essa premissa me deixou instigada, eu gosto de livros com essa temática e me interessei bastante por esse

    ResponderExcluir
  32. Olá, tudo bem? Não conhecia a obra, mas sou bastante fã de romances que se passam durante as Guerras. Por isso dica mais que anotada!
    Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  33. Oie!
    Apesar das poucas páginas, acho que seria um livro bem demorado pra ler. Uma leitura doída, por causa dessa história tão densa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo, eu imaginei que leria rápido, mas não, foi demorado e doído.

      Excluir
  34. Olá, tudo bem?
    Gosto de livros que nos mostram como era durante a guerra, é uma outra perspectiva que vemos sobre esta época. O livro parece ser curto mas como você mesma disse, são poucas paginas que prendem bastante o leitor.
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  35. Adoro livros que retratam sobre a Guerra. Não conhecia esta obra, mas já fiquei muito interessada em ler, ainda mais sabendo que é um romance curto. Deve ser muito rápido de ler. Mesmo com poucas páginas tenho certeza de que todos os assuntos retratados no livro vão mexer comigo.
    beijos

    ResponderExcluir
  36. Olá!

    Não conhecia o livro, mas adorei a premissa. Ele é ótimo pra sair da zona de conforto e sabe como era a França nesse tempo... Poucas páginas são só um detalhe quando o assunto é a mensagem que a obra transmite!

    ResponderExcluir
  37. Valeu mesmo pela dica/resenha. Romances ambientados em guerras geralmente são muito bons. Esse não parece ser diferente.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  38. Pelo que te conheço já sei o que dirá do meu comentário, mas realmente eu não tenho estomago pra livros assim, é muita dor pra pouca eu kkkk, mas um dia chego lá, a história parece muito mas o peso dela me deixa receosa só de pensar em ler =/

    ResponderExcluir

  39. Oii, tudo bem?
    Esse não é o tipo de livro que eu costumo ler, não que eu não goste, apenas prefiro outros generos. Mas gostei bastante da forma que você expos o conteudo do livro.
    Abraços Mary

    ResponderExcluir
  40. Oi!
    Achei o livro bastante tenso, com um tema forte e muito interessante, porém livros que envolvam guerras não são meus favoritos, hoje vou deixar a dica passar :) No entanto, adorei a resenha.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  41. Olá!

    Eu já tinha tido um breve contato com esse livro, mas na época eu não estava apta para ele, julguei certo, pois vi que é realmente bem denso! Esse ano pretendo (se o tempo deixar rs) ler mais obras assim, de conteúdo forte, quem sabe retomo ele!

    Bjus

    ResponderExcluir
  42. Olá!
    eu nunca tinha ouvido falar desse livro e a história me pareceu bem intensa, mostrando a vida nua e crua. Já fiquei com pena da Sofia que ama Éric, mas que não a ama deve ser uma vida difícil.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  43. Olá Lilian,

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui, nem preciso falar que gostei demais, gosto muito do gênero, dica mais do que anotada...bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma