Resenha - Snuff, de Chuck Palahniuk




06 fevereiro 2017



Snuff é uma obra publicada pela Editora Rocco, do aclamado escritor de Clube da Luta, Chuck Palahniuk.  A narrativa fala sobre uma atriz pornô que pretende bater um recorde de ter relações sexuais com 600 homens. Dezenas deles, de todos os tipos, se inscrevem para a pontinha' que pode alavancar suas vidas/carreiras - ou não!

A história nos é apresentada pelo ponto de vista de 3 dos candidatos, identificados apenas com os números 72, 137 e 600, além de Sheila, que seria uma espécie de agente da atriz... O que não sabemos é que um crime está para acontecer perante as câmeras, como um verdadeiro filme snuff...

Através de uma escrita vigorosa e empolgante, Palahniuk desvela para o leitor os bastidores de um filme pornô, com direito a um making off bem vívido, com personagens envolvidos em situações cruas que mostram muito do ser humano e o que ele faz às escondidas, por trás das câmeras.

Cassie Wright é uma verdadeira rainha da indústria pornô, conhecida por suas atuações em filmes como A apanhadora no campo de sêmen, Falão negro em perigo ou Uma gozada de mestre. Notem a genialidade do autor em referenciar filmes e livros conhecidos para dar nome aos filmes pornôs citados ao longo da trama... Há filmes como Punhetas do Caribe, O magicu de Oz e O sol é para gozos.

72 é um jovem que acha ser filho da atriz, e pretende encontrar-se com ela. Na juventude, supostamente ela entrega uma criança concebida nas gravações para adoção. O pai é o ator pornô Branch Bacardi - número 600]. 137 é um ator que em tempos passados, foi passivo em filmes gays... Ele almeja superar traumas de infância e descobrir sua orientação sexual verdadeira. A cada [curto] capítulo, um vai descrevendo o cenário e demais personagens sobre seu próprio ponto de vista, trazendo mais fluidez à narrativa...

Snuff tem uma atmosfera ácida, diálogos e descrições escatológicas e cíticas inteligentes disfarçadas de humor. Dá uma nova luz de conhecimento sobre a indústria pornográfica contemporânea e sabe utilizar elementos que tornam o livro uma obra que não se permite largar após iniciada a leitura.

Aos que desconhecem o termo snuff, trata-se de um filme que mostra cenas reais de morte. No universo pornô, atores seriam torturados até a morte após o coito. Palahniuk ainda cita algumas figuras famosas em algumas passagens do livro, como Andy Warhol, Duchamp e a atriz pornô Savannah. Vai de Messalina a Hitler, sem deixar nada fora de contexto.

Em suma, é uma leitura divertida, para quem aprecia sarcasmo além das entrelinhas... Snuff é puro gozo, risos e deleite...


"Aquela piada antiga: para que uma gata aceite fazer um filme erótico,você oferece a ela um milhão de dólares. Para que um cara aceite, você só faz o convite...Isso não é uma piada, na realidade. Não do tipo que provoca riso."



27 comentários:

  1. A apanhadora no campo de sêmen (???) Berro!
    O pior é que esse tipo de referência escrota rola em pornô mesmo, existe O Senhor dos anais, kkkk
    Esse livro do Chuck eu não conhecia, achei a capa linda, fiquei muito curiosa em relação a essa leitura.
    Tenho cada vez mais me tornado fã da escrita louca dele.

    ResponderExcluir
  2. Menina, esse livro é sensacional, rirei até 2.500 com ele. E sou tão lesa que levei 100 anos para perceber que o autor é o mesmo de Clube da Luta, tirei zero kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Gente tô muito chocada, como assim?
    Nunca mais vou pensar em O sol é para todos da mesma forma, o livro parece sr muito interessante apesar da temática (rs)
    Não sei e pretendo ler, pelo menos não ainda, mas amo a escrita e genialidade desse autor. Ele é 10.
    Beijo
    https://qadulta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Chuck Palahniuk
    Clube da Luta já é um dos meus livros favoritos e sempre que vejo uma resenha de um livro dele já corro ler e anotar pra não esquecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaah então não perca mais tempo e leia Snuff, rapah... é hilário <3

      Excluir
  5. Nunca li "Clube de Luta", embora seja bem conhecida. Mas se ele for como "Snuff", eu já quero. Eu já fiquei pensando que tipo de morte iria acontecer ou melhor, quem seria o culpado. Como a Ana Paula falou: vou anotar pra não esquecer, rsrsrs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá...
    Confesso que estou chocada com a premissa desse livro! Como assim 600 homens ?!?! E que vantagem teria bater um recorde desse? Afinal, acho que todas nós mulheres deveriam se valorizar mais...
    Não gosto de livros eróticos e nunca os leio, pois, na grande maioria dos casos as mulheres são tratadas como um mísero “pedaço de carne” e, cá pra nós, somos muito mais que isso kkk..
    Enfim, não vou anotar a dica...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olha... a personagem é uma atriz PORNÔ... acho que o valor que ela tá pensando é o que vai cair na conta dela...
      e independente de ser do mundo da pornografia ou não, uma mulher dá pra quantos quiser, né não?
      não se mede o valor de uma pessoa pelo número de pessoas com quem transa ou trepadas que ela deu na vida...

      Excluir
  7. Maria Valéria arrasou!!!
    Que dica maravilhosa hein... e adorei a resenha... parabéns!
    Faz tempo que me indicaram esse escritor, dizem que ele é ótimo, e agora fiquei ainda mais curiosa.
    Não sou muito chegada em livros "hot", mas esta obra parece ser bem diferente e original... bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Snuff não é hot. Palahniuk não escreve 'hots'. pode ler tranquila se o receio for esse...

      Excluir
  8. Olá, tudo bem?
    Nossa nunca tinha lido nada sobre esse livro, mas ele parece ser o livro hein?
    Um enredo diferente, uma história original e contada por personagens diferentes.
    Amei a sua dica, me parece ser uma leitura bastante agradável.
    Vou pesquisar mais sobre o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Maria,
    Não conhecia esse livro do autor. Achei que era lançamento, mas ao pesquisar descobri que é de 2010.
    Valeu pela dica e pela ótima resenha. Entrou para minha wish list.
    Beijos, André
    Garotos Perdidos || Participe do sorteio de 2 livros

    ResponderExcluir
  10. Valéria, eu não li clube da luta, logo não conheço a escrita do autor, mas amei o que você falou dessa obra.
    Achei pura genialidade os nomes dos filmes.
    Morrendo de vontade de ler.

    ResponderExcluir
  11. Gente! Que livro é esse? Achei bem inusitado e chamativo. E o que é o nome desses filmes citados, hahaha. Morri! 😂😂😂😂
    Não sei se entendi direito, mas tem pai e filho nessa lista? 🤔
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  12. OOI!
    Não sei se leria, mas achei interessante por retratar os bastidores desse mundo. Que bom que gostou da leitura!
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  13. Oi Maria, não li Clube da Luta e fiquei interessada neste livro, que aliás não conhecia. Fico imaginando a narrativa e acho que a forma crua como a história é contada combina com o gênero.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Valéria!
    Não conhecia o Chuck, mas achei bem genial e inusitada a premissa do livro. Sua resenha ficou ótima e me deixou super curiosa quanto a esse assassinato.
    Vou anotar a dica.
    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro e achei a premissa dele bem interessante e diferente do que costumo ler e estou rindo com as referências!
    Eu não conhecia o termo snuff!
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá Maria, eu não conhecia o livro e nem o autor, mas pela sua resenha fiquei bem curiosa para lê-lo, além de ter um enredo bem diferente gostei da criatividade do autor para criar os nomes dos filmes usado de outros populares *-*

    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  17. Olá
    uau eu nem sabia que o autor tinha outro livro, fiquei extremamente curiosa já que Clube da luta é tudo aquilo, muito legal sua resenha e indicação e adorei essa capa

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá! Ainda não conhecia o livro. A sua resenha está muito boa e direta.
    Sinceramente o tema não me atraiu muito, não sei se leria, mas quem sabe?!
    Toda leitura é válida. super bjoooooo

    ResponderExcluir
  19. Gente estou passada com esse llivro.
    Não sei se fiquei com vontade ler ou se quero ele longe. Mas que a história é interessante, com certeza é.

    ResponderExcluir
  20. Oi!!
    O único livro que li desse autor foi Amaldiçoada e gostei muito. Eu não conhecia esse livro, os nomes escolhidos para os filmes é hilário
    já dá para perceber um toque de humor na escrita.
    Eu fiquei bem curiosa em conhecer essa história na íntegra, gosto da maneira como o autor consegue envolver o leitor.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Conheço o autor somente pelo Clube da Luta, mas esse seu livro me chamou muito a atenção, principalmente por causa do significado desse termo que é o título, que confesso que não sabia. Adorei a sua resenha e essa dica de leitura.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Oi, Val. Tudo bem?
    Ainda não li nada do autor, mas quero ler O Clube da Luta e fiquei bem interessada em Snuff, que tem uma premissa muito diferente! Nunca li nada desse estilo antes, mas se tem risadas, acho que vou gostar. Beijos <3

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma