Resenha - Rio-Paris-Rio




22 maio 2017



Lançado recentemente pela Editora Rocco, o romance Rio-Paris-Rio da escritora brasileira Luciana Hidalgo nos conta a história de Arthur e Maria, brasileiros que vivem em Paris, fugindo da ditadura que se instalou no país nos anos 1960. Eles se encontram pela primeira vez num momento que a capital francesa está sendo bombardeada por manifestações estudantis no ano de 1968. Maria estuda Filosofia na Universidade de Sorbonne, e Arthur é um artista de rua.

O encontro de ambos se dá em meio a conflitos políticos, e se desenrola para uma convivência repleta de poesia marginal, num ambiente efervescente de cultura, protestos e – num paradoxo – frio como os invernos europeus costumam ser. Se desdobra perante seus olhos uma Paris rica, luxuosa mesclada com a Paris dos boêmios, artistas que vivem embaixo de pontes e revolucionários que - por muitas vezes - não fazem ideia do que clamam, mas ainda assim não se encontram parados no Tempo...

Maria é neta de um militar, desses que transformaram o Brasil num país que se cala pelo medo de represálias. Seus pensamentos são distintos de seu avô. Arthur também tem família no Rio de Janeiro. Os protagonistas que de início eram turistas, acabam se tornando imigrantes na terra francesa. Mas o estado de não-pertencimento se faz presente a todo momento, eles têm consciência de que nunca pertencerão àquela terra, por mais que admirem sua arquitetura, sua música e filosofia...

No fim das contas, não passam de intrusos. Eles acabam lembrando um ao outro do país a que pertencem. São portos-seguros entre si, já que tão cedo não podem retornar a capital carioca...

A escrita de Luciana Hidalgo tem um quê de poética, mescla bem o romance dos protagonistas com uma excelente ambientação geopolítica e histórica. Sua narrativa é sensível e profunda, envolvendo o leitor e fazendo com que ele se sinta um 'estrangeiro familiar' dentro do enredo... É possível respirar o ar parisiense nas folhas de Rio-Paris-Rio tal a sensação veemente que ela nos passa...

"Tantas estradas retas, curvas, encruzilhadas, tantas peregrinações, solidões, distâncias, e o mundo termina aí, no umbigo de Maria, corpo-cidade, corpo-exílio."


Vencedora do Prêmio Jabuti, Luciana nos agracia com um romance único, que traz peso e leveza, – a liberdade de descobrir juntos o Velho Mundo e o sufoco do exílio, entrelaçados com o sentimento de estar num lugar aonde não pertencem...



25 comentários:

  1. Olá que leitura bacana, adorei o fato de não ser apenas um romance clichê, gostei muito da sua resenha e de conhecer a escrita da autora, nunca li nada dela porém gostaria muito de realizar essa leitura vou procurar o livro, beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Olhaa que lindo! Fiquei com vontade de fazer essa leitura hein. Parece tão envolvente o desenrolar da trama de Arthur e Maria, e com um cenário como Paris não tem como não amar, pelo menos senti isso em suas palavras.
    Vou procurar pra ler em breve!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  3. Parece um livro intrigante, acho que nunca li nada nesse cenário nessa época. Fiquei curiosa!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  4. Oiii Maria tudo bem?
    Que incrível essa resenha menina, o melhor ainda é ver como as mulheres na literatura continuam tomando belo papel na sociedade, dica anotada..
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem?
    Não conhecia a obra, mas o livro parece ser incrível. Não lembro de ter lido algo que envolvesse a ditadura, mas o tema me chama bastante a atenção. Achei o título bem diferente também e o enredo parece ser maravilhoso, ainda mais sendo ambientado em Paris.

    ResponderExcluir
  6. Vencedora do Jabuti... já dei valor. Um romance com um pano de fundo bastante complexo, aliás. Por você ter gostado acredita que tenha sido bem feito. Bem a sua cara um livro com essa temática, mas bem desenvolvida.

    ResponderExcluir
  7. Nossa, já senti o ar poético de longe. Eu , particularmente, acho Paris bem poética.
    Achei o livro de uma beleza sem igual, e fico muito feliz do mesmo ter sido escrito por uma autora nacional. O enredo me interessou muito, essa temática de ditadura e essa situação que os personagens vivem em uma cidade que não é o lar deles me instiga muito para conhecer a obra. Super anotei! Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Caramba, eu não conhecia o livro e ele é exatamente algo que eu leria. Pela capa eu não esperava que a trama fosse tão intensa e abordasse assuntos políticos além do romance. Adorei a dica!

    ResponderExcluir
  9. Oi Maria,
    Adorei conhecer o livros através da sua resenha. Mesmo a ditadura ser um acontecimento histórico no Brasil, não conheço muitos livros nacionais que tratam dessa época. Achei a proposta do romance muito boa, com essa ambientação geopolítica e um toque de Paris. Dica anotadíssima!!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  10. Oi! Já tinha visto em algum lugar, e lendo sua resenha agora parece ser uma história bem interessante.
    Acho importante conhecer partes da história vistas de um ângulo diferente.
    Dica anotada! :*

    ResponderExcluir
  11. Oi, Maria!

    Olha só como são as coisas. Eu já li a sinopse desse livro, mas não tinha dado muita importância, me pareceu ser uma trama bem meia-boca. Mas agora, depois da sua resenha, mudei completamente de opinião. Agora estou super ansiosa pra ler.
    Muito obrigada por me permitir conhecer mais da história através dos seus olhos. :)
    Lerei com certeza.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem? Preciso dizer que esta leitura tem cara de ser aquelas que você começa e só consegue largar quando vira a última página. Adoro romances que envolvam esses fatos. Gostei muito da rua resenha, pois me deixou curiosa com a leitura. Obrigada pela dica.

    Beijos,
    www.//paginasincriveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oie amore não conhecia o livro até o momento... mas quando vi a palavra Paris já me interessei... e ao decorrer da leitura de sua resenha minha vontade foi ficando ainda maior.
    Anotei a dica por aqui!
    Beijoka!

    ResponderExcluir
  14. Oi Maria, não conhecia o livro e me interessei pelo contexto que o encontro dos dois protagonista acontece. Um alento para os dois que estão tão longe de casa. Dica mais do que anotada.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  15. Olá! Fiquei bastante curiosa pela leitura. Parece ser um livro bem interessante
    e com um ótimo tema, com certeza vale a pena anotar a indicação, bjo

    ResponderExcluir
  16. Nossa que lindo, eu vi esse livro já algumas vezes mas nunca me atentei em sua sinopse, e está é a primeira resenha que leio dele e gostei muito, parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oie gostei bastante do livro para ser muito bom
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá Maria, adoro romances que retratam essa época e pelos seus comentários a autora soube trabalhar muito bem os personagens e o enredo <3

    ResponderExcluir
  19. Olá! Nossa, que premissa interessante! te confesso que vi poucos livros com essa temática, mas eles não tinha essa riqueza poética que você citou e esse é o diferencial nessa obra. Parabéns pela resenha, ficou bastante instigante. beijos!

    ResponderExcluir
  20. O livro parece ótimo, mas não é uma leitura que faria neste momento. bjs

    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Não conhecia essa obra mas fiquei simplesmente encantada com a premissa. Me parece um livro muito sensível e eu com certeza quero ler!! Quanto a sua resenha: ficou maravilhosa! Parabéns! E obrigada pela dica. Beijos

    ResponderExcluir
  22. Oi Maria! Eu ainda não conhecia o livro e gostei bastante da premissa e todo contexto. Adoro tramas que nos remetem à tempos de guerra e exílio, sempte me faz pensar.Esse vai para os meus desejados.Bjs��

    ResponderExcluir
  23. Olá, tudo bem?
    Não conhecia este livro, mas achei interessante ele retratar uma época que muitos brasileiros fugiram do país que foi na época da ditadura militar.
    Amei a sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  24. Oi!!
    Nossa eu não tinha visto nada sobre esse livro e fiquei bem interessada, gosto de tramas que envolvem conflitos políticos.
    Vou procurar por esse livro, amei a dica.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  25. Oie
    bom saber que a narrativa é meio poética, assim fica a dica para mim quando eu estiver procurando variar e achar umas leituras mais diferentes do que leio, parabéns pelo post

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma