Resenha - O Segredo de Heap House




04 setembro 2017



Recentemente lançado pela Bertrand Brasil, O segredo de Heap House é uma fantasia juvenil que conta a história de uma mansão estranha, localizada sobre um mar de itens perdidos coletados na cidade de Londres. Esse local é chamado de Cúmulos, e estranhos e bizarros personagens convivem entre suas paredes divididos em duas categorias: os Iremonger puro-sangue e os Iremonger mestiços, que servem de criados para os puro-sangue, que habitam a parte superior de Heap House, enquanto para os mestiços sobram os subterrâneos.

Cada personagem possui um objeto de nascença, e devem cuidar muito bem dele. Algo grave pode acontecer caso você venha a perder seu objeto... Clod é um Iremonger com a incrível capacidade de ouvir os nomes dos objetos de todos que habitam a mansão. Seu objeto é um tampão chamado James Henry Hayward. Clod percebe que existe no sótão da mansão um objeto que grita de maneira feroz o nome Robert Burrington, mas o motivo de sua ira o pequeno Clod desconhece...

Surge em sua vida uma pequena orfã chamada Lucy Pennant, que é designada a serviçal, mas se recusa a seguir as regras que lhe são condicionadas. A curiosidade em explorar os locais inacessíveis para pessoas como ela faz com que ela encontre Clod e uma proibida amizade surge entre os dois. Mas tocar num puro-sangue é contra as regras, Lucy pode se arrepender amargamente disso...

A própria mansão ganha ares de personagem, com suas enormes escadarias, passagens secretas, sua arquitetura labiríntica e as criaturas peculiares que ali habitam. Uma tempestade se forma no exterior de Heap House e os Cúmulos parecem transbordar ameaçadoramente, causando o caos entre os moradores da mansão...



Escrito por Edward Carey, o livro conta também com ilustrações do autor a cada capítulo, ajudando o leitor a identificar melhor os vários personagens da história. Trata-se do primeiro volume da trilogia Crônicas da Família Iremonger e certamente irá agradar aos leitores que apreciam histórias com certo clima mórbido mesclado a elementos de Fantasia. Possui um enredo que beira o esquisito, carregado de personagens bizarros e diálogos insanos. Uma boa opção para quem deseja sair de sua zona de conforto e se aventurar por quase 400 páginas de uma aventura sinistra...


14 comentários:

  1. Olá Maria;
    Me lembra o enredo de um livro nacional que li algum tempo atrás, mas a diferença é que naquela história tudo é insano e não somente os diálogos. Mas não veria problemas em me aventurar mais uma vez pelo gênero, uma vez que estamos cheios de clichês literários por aí.
    A ilustração me lembra os livros de Poe, que eu amo.
    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/2017/09/perdido-em-marte_4.html

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Não conhecia esse título e achei a premissa dele um tanto quanto inovadora. Fiquei intrigada para saber como funciona a ligação desses personagens com os objetos e isso me lembrou A Bússola de Ouro e a ligação das pessoas com os animais. Entretanto, a lembrança parou aí porque o livro parece ser sinistro demais e gostei disso.
    Quero.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem?
    Me parece um livro bem interessante por te uma premissa bem diferente da maioria dos que eu já vi por aí afinal não é todo dia que vemos um livro onde os protagonistas tem objetos para serem cuidados pela vida toda, fiquei bem curiosa quanto a isso. Lucy me parece ser uma boa protagonista, me parece ser um livro para todas as idades mas por ter fantasia não sei se a leitura me agradaria tanto afinal não sou muito fã do gênero.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Caramba, deve ser muito bom esse livro. *-* Fora que essa capa é muito emblemática. Gosto.
    E que autor multifacetado, hein? Cria uma história assim, tipo, diferentona e ainda ilustra a obra? Preciso conhecer esse autor. Quero mesmo ler esse livro. Obrigada por nos apresentar a essa obra. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Hummm meio beirando ao terror, com cenas sinistra já despertou muitíssimo meu interesse. Fora que já ouvi excelente críticas sobre o livro.
    E também tenho grande admiração pela Editora.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha e fiquei louca para ler o livro. Eu não costumo ler livros do gênero com frequência, mas tenho lido alguns recentemente. Fiquei bem curiosa e imagino que deva ser uma ótima leitura.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Eu não conhecia essa editora, nem esse livro. Adorei a sua resenha e me interessei bastante, gosto de livros em que os personagens tem poderes sobrenaturais, me sinto muito mais envolvida na história.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Amei sua resenha. Me parece uma história bem envolvente e cheia de mistérios. Confesso que se olhasse a capa não embarcaria nessa leitura e que bom que pude conhecer mais através das suas impressões.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Confesso que não pretendo sair da minha zona de conforto, a premissa não me conquistou, apesar da ótima resenha!! Mas, com certeza o livro fará sucesso entre os fãs do gênero!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  10. Lembrei de Tim Burton, por causa de coisa mórbida, insana e um pouco sinistra. Bom, adoraria ler. Parece ser uma grande viagem por um mundo estranho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia o livro ainda, fiquei curiosa embora um pouco confusa hahahah
    Gosto de diálogos insanos! bjis

    ResponderExcluir
  12. Olá! O livro parece ser bem bizarro mesmo, fiquei curiosa para conhecer essa mansão. Adoro narrativas assim, anotei a dica.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oi Maria Valéria, quanto tempo não leio uma resenha sua menina!!
    Gostei muito da resenha do livro, achei ele meio mórbido como você disse, mas ao mesmo tempo achei a história bem confusa. Acho que só lendo pra entender...
    Vou anotar a dica de leitura e ver se leio depois pois achei a historia bem original.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  14. Olá! Achei a capa super sombria! Fiquei bastante curiosa para conhecer o livro, é o estilo de história que curto bastante! Obrigada pela dica, beijos!

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma