Header Ads

terror de te amar/ sophia de mello







Terror de te amar

num sítio tão frágil como o mundo

Mal de te amar neste lugar de imperfeição
Onde tudo nos quebra e emudece
Onde tudo nos mente e nos separa.

Que nenhuma estrela queime o teu perfil
Que nenhum deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passas.

Para ti eu criarei um dia puro
Livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas.


(sophia de mello breyner andresen)

5 comentários:

  1. Sinto tanta ternura nesse poema.
    "Para ti eu criarei um dia puro
    Livre como o vento e repetido
    Como o florir das ondas ordenadas."

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu comentário me fez perceber o engano que cometi, acabei esquecendo de colocar o restante da poesia. Obrigada por estas palavras. <3

      Excluir
  2. Oii, tudo bem?
    Eu amo os poemas da Sophia de Mello. Eles me trazem tantos sentimentos e sensações!!

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  3. Olá que profundas palavras, adorei a poesia, me emociono de diversas formas, imaginando diversos cenários para o relato de suas palavras, beijos e parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia a autora, mas fiquei fascinada por esse poema. Tão profundo e lindo, e a imagem deu algo a mais na leitura.
    beijos

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma