Header Ads

Resenha – Somos feitos de Histórias





Vestido de menina, de Tatiana Filinto e Anna Cunha, é o último livro infantil selecionado, neste semestre, para o Projeto Leitura Feminista (criado pelos blogs Barda Literária e Poesia na alma) em parceria com a Editora Peirópolis. Quero, portanto, deixar aqui registrado minha profunda admiração e carinho pelo trabalho dessa editora que merece ser conhecida por todo o Brasil.



Vestido de menina trata das histórias que nos moldam, que formam nossa identidade e personalidade. A princípio, a menina dessa história lúdica, tece seu vestido com as histórias contadas pela família, pai, mãe, irmãos, parentes mais velhos. Com o tempo, conforme vai crescendo e já tecida de histórias, ela socializa com o mundo exterior, para além de sua família, e novas linhas vão se juntando as suas e consequentemente, ela contribui para formar novas linhas para o restante de sua família.



O vestido aqui mencionado está permeado de memórias, amor e afeto e isso despertou em mim a minha própria história, de todos aqueles que me cercavam, reforçou minha ancestralidade e o trajeto que fiz apara estar onde estou. Todos temos nossa própria vestimenta entre cores e diversos tecidos que diariamente é moldável porque é maleável.



44 comentários:

  1. Nossa, eu achei muito delicada a forma como você falou da obra em si. Gostei da indicação, as ilustrações são maravilhosas! Parabéns!
    bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Não conhecia esse livro ainda, mas parece ser uma leitura bem bacana, e ainda por cima conta com uma edição repleta de ilustrações. Já quero ler!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a ilustração permeia o poético, perfeição para quem aprecia

      Excluir
  3. Nossa, que analogia sensacional!! Acho incrivel o poder que as histórias infantis tem de nos fazer repensar a nossa percepção de mundo como adultos, eu nem imagino o efeito que isso deve ter nas crianças e em como elas carregam isso pra vida, mesmo sem saber.
    Adorei essa dica e já quero esse livrinho pra ler pros meus alunos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, um livro com muito a dizer em poucas palavras

      Excluir
  4. Eu amo os livros da Peirópolis e achei fantástica a descrição que você fez desse livro.
    Ele realmente nos faz pensar em nossas próprias histórias!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Adoro demais essa analogias para livros infantis, por isso fiquei muita encantada quando fui descobrindo mais sobre. Achei o traço, pelo demonstrado na capa, bem delicada e cheio de detalhes, o que sempre me agrada. Dica mais que anotada, e como já falei, amei demais esse projeto de vocês. Pena que chegou ao fim, no entanto, sai com várias dicas <3
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou amando materializar esse projeto e feliz com as parcerias

      Excluir
  6. Nossa, que lindo o projeto da editora contando suas histórias, analogias do feminino. Isso realmente deve ganhar o mundo . Uma pena que acabou. Não terá mais o projeto?

    Bjos e Cheiros
    BLOG livreando

    ResponderExcluir
  7. Oi Lilian.

    Através da sua opinião o livro parece ser bem delicado e maravilhoso de ser lido. Eu ainda não tive a chance de ler os livros da Peirópolis mas já anotei a dica para conhecê-la melhor. Parabéns pela resenha e obrigada pela dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Ainda não conhecia essa obra, mas pude perceber o quão delicada ela é - principalmente por passar uma mensagem de memórias, amor e afeto. Deixarei a dica anotada.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  9. O livro é novidade para mim, mais amei saber a respeito, achei a obra delicada e cheia de significado, quero muito ler!

    ResponderExcluir
  10. Acho bonita a ideia do bordar e/ou rever como analogia a construção do indivíduo. Me lembrou um filme dos anos 1990, com a Winona Ryder, que se chama "Colcha de Retalhos" e fala sobre a história de vida de algumas amigas, enquanto elas bordam essas passagens em uma grande colcha. Obrigada pela indicação.

    ResponderExcluir
  11. Ouuuuwn deve ser uma leitura tão poética, bonita. Carregada de simbolismos. Terei o maior prazer de fazer a leitura de um livro incrível como esse.

    🖤

    ResponderExcluir
  12. Eu não conhecia esse livro, mas já curti por trazer o feminismo e por ser voltado para crianças. Porque sim, desde novas precisamos saber que podemos ser e fazer qualquer coisa. Amei a indicação! =)
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia o projeto e nem a editora, mas do jeito que você escreveu a leitura deve ser bem interessante e tocante, como ela vai tecendo as memórias.

    ResponderExcluir
  14. Amei a metáfora da costura para com os aprendizados e histórias que vamos acumulando ao longo da vida. Parece uma leitura muito bonita de se ler. Desse projeto de vocês só tem saído coisa boa e eu estou adorando conhecer 🥰

    ResponderExcluir
  15. Eu achei a ideia super poética e muito profunda, também amei a proposta do projeto. Acho que literatura infantil é essencial para moldar o caráter da criança a virar adulto, então, ajuda muito, inclusive, no incentivo a leitura. Sobre a ideia dos retalhos do vestido serem memórias tem um teor tão doce e metafórico que fiquei extasiada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. às vezes, penso que a literatura pode ser um abrir de gaiolas

      Excluir
  16. Que delícia de resenha e projeto.
    Eu adoro livros infantis e gostei como esse passa uma mensagem que de repente pode ser passada de forma simples a uma criança mas que funciona muito bem para adultos.

    ResponderExcluir
  17. Que lindo esse último livro infantil selecionado para o Projeto Leitura Feminista, neste primeiro semestre, que eu tenho acompanhado aqui no seu blog. É super empolgante ver a sua animação com essa obra e grande admiração pelo trabalho dessa editora, que eu ainda não conhecia. E gostei muito! Eu sei que muitas outras editoras excelentes também mereciam ser mais conhecida por todo mundo do Brasil. Acredito que eu iria apreciar muito essa leitura com essa história bem tocante ao meu ver.

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Eu amo esse projeto e já peguei várias dicas lindas de livros infantis. ❤️
    Esse achei muito linda a proposta e vou anotar para adquirir e ler para a minha afilhada. ❤️
    Adorei muito a dica e a capa está perfeita
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Esse projeto é realmente incrívelll e admiro muito o trabalho que vocês estão fazendo, gostei muito da premissa e da mensagem que este livro carrega, e espero ter a oportunidade de lê-lo em breve!

    Parabéns pelo seu trabalho!
    Bjs Aruom Fênix 💜
    Blog Leituras de Aruom

    ResponderExcluir
  20. esse livrinho é maravilhoso, uma dessas obras infantis que nos aquecem a alma e ensinam algo, achei excelente pra fazer trabalho com crianças em terapia.

    ResponderExcluir
  21. Oi, tudo bem? Gente que edição mais linda. Fiquei apaixonada pelo trabalho da editora. Acho incrível quando as pessoas fazem algo assim tão delicado que chama nossa atenção e traz um quentinho ao coração. Gostei da proposta do livro. Realmente histórias assim nos faz refletir sobre nossa própria vida e tudo o que vivemos até hoje. Acredito que cada alegria, tristeza, obstáculo, vitória, aprendizado, nos fez chegar onde estamos. Nos moldou. Obrigada por essa indicação. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, tudo o que vivemos nos molda de alguma forma

      Excluir
  22. Olá!
    Como você está? Espero que esteja
    Tudo bem!
    Nossa eu estou apaixonado no traço dessas ilustrações, já vou adicionar na minha lista de leituras. Obrigado pela dica <3

    ResponderExcluir
  23. Que poético, e lindo!! Esse projeto parece ser muito interessante mesmo. A cada post seu, fica essa vontade de sempre saber mais, de conhecer melhor os livros, e a editora.
    Adorei!!

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma