Header Ads

The Dawn / Giftus John #PoesiaRotaMundo

 



Slowly it climbs

See how it illuminates the sails

Out on the distant water.

 

Slowly it climbs

Over the still dark mountains,

Majestc and bright.

 

The sun rises

Shining with all its glory.

Slowly it climbs

Like a baby waking from a peaceful sleep.

 

Slowly the dawn conquers

Dispelling the darkness, giving hope.

Slowly it takes control of everything before it,

Everything in its path.

The dawn rises.

 

(Giftus John, in The Island Man Sings His Song. 2001)

 

Sobre o autor: Giftus John nasceu em St. Joseph, na ilha caribenha de Dominica. Ele é autor de cinco livros: The Dawn, Words in the Quiet Moments e The Island Man Sings His Song- (poesia); Mesye Kwik! Kwak! (Contos) e Ma William e seu círculo de amigos. Giftus atualmente mora em Union, New Jersey, com sua esposa Theresa e seus dois filhos.


Sobre o livro:  The Island Man Sings His Song é uma compilação de poemas que expressa a perspectiva de Giftus John da vida em sua terra natal, Dominica; uma ilha cheia de cultura e história, política e religião, beleza e charme. Uma ilha onde a poesia se movimenta todos os dias e todas as noites. Também conta como um homem da ilha se adapta à sua pátria adotiva, a América, e as frustrações, as preocupações, medos, preocupações e um modo de vida contrastante em comparação com aquele com o qual ele cresceu.  Também expressa os sentimentos do autor por sua pátria enquanto ela luta para se encontrar no mundo em desenvolvimento. Os poemas também abordam globalmente tópicos que cobrem a vida em geral. Os poemas em The Island Man Sings His Song cobrem vários tópicos e têm um estilo cada um deles sendo apresentado em dialeto local, kweyol e uso padrão do inglês. É uma coleção de pensamentos, ideias, esperança e inspiração. Fonte: independentauthornetwork


Poesia selecionada para o projeto RotaMundo em parceria com o blog Na Literatura Selvagem que neste mês terá poetas dos países: Dominica (Blog), República Dominicana (Youtube) e Haiti (Instagram). Clique aqui e confira a poesia escolhida pelo blog Na literatura Selvagem e acompanhe nossas redes no Instagram e YouTube .


Nenhum comentário

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma