Header Ads

2 de fevereiro: uma palavra para Iemanjá / por Kleber Melo

 

(Saudação à Iemanjá. XXIV Bienal de Arte FotogrÁfica Brasileira em PB 2006 / Em Exposição no MIS / SP)


FILHA DO MAR

 

Defronte do mar aberto

Bendita seja rainha

De toda água salgada

De toda corrente marinha.

 

A roda da tua saia

Traz as cores de Yemanjá

Se é do dia, ela guarda pra mim

Se é da noite, ela leva pra o mar...

 

Salve a sua força

 

Senhora mãe das auroras

Se enfeita com rosas brancas

Flutua sobre as marolas.

 

Salve a sua força

 

Na linha do mar guerreira

Menina brinca serena

Sob o clarão do luar.

 

(Texto de Kleber Melo)


Um comentário:

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma