Header Ads

Linhas pra juntar a pele / Suzany Vicente




COSTURA

 

Linhas pra juntar a pele

outrora grudada a sua,

a lírica dos lírios lilases

como arte de colagem

tesoura, recorta, cola e goza.

 

 

FANTASMA

 

Não é você que inspira

é sobre mim, meu excesso

na sua escassez,

problema de poeta

ver poesia em tudo.

Imagino você no meu portão

da janela do meu quarto a noite

enquanto fumo meu cigarro,

a pachorra mais perto de uma recaída

te deixar viver no meu passado,

isso é privilégio.

 

 

“SEM TÍTULO’’

 

Esdrúxula romântica

sempre fui mais de declarações marginais,

pichar muros, bordar feridas,

amor com sabor de fruta fodida.

Ronronar altivo, assisto seu teatro,

a fanfic dos seus personagens,

me iludo nessa fricção

enquanto meus versos latiam cadela.

Sapatão que não só te lambe

também lambe as ruas.

Declaro o corpo

outros pêlos axilas

outras coreografias. 

 

Sobre a autora:

 

Suzany Vicente (1998), interior de São Paulo, instigada a escrever pela vivência lésbica, está na procura por espaços, já publicou em algumas revistas eletrônicas como Ruído Manifesto e Mallarmargens, no Zine Festival Audre Lorde da Cachalote Publicações, também publicou na Poetize 2022 Seleção Poesia Brasileira, e estará no lançamento Coletânea “Erótica: Versos Lésbicos”, selo Cassias Imperiais, Editora Tucum.

 

Instagram: @darktinha

Medium https://medium.com/@darkdelesbos


Nenhum comentário

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma