[RESENHA] Suspire e recarregue sua adrenalina




09 agosto 2012

As páginas viram sozinhas

Título Original: 4th of July - Autor: James Patterson e Maxine Paetro - Tradução: Marcelo Mendes - Editora: Arqueiro - Ano: 2011 - Páginas: 207.

A série Clube das Mulheres contra o Crime tornou-se sucesso aqui no Brasil e para ser bem sincero não conhecia muitos dos livros de James Patterson antes da editora Arqueiro começar a editar seus títulos por aqui.

Para quem acompanha as minhas resenhas aqui no blog deve ter lido a do 5º Cavaleiro no meu primeiro contato com a série de Patterson. Hoje, então, escrevo sobre as minhas considerações referentes a 4 de Julho.

Sinopse:
Uma policial exemplar. A tenente Lindsay Boxer não podia vacilar: era matar ou morrer. Ela estava na mira de uma arma. Se não puxasse o gatilho da sua pistola, a Polícia de São Francisco perderia um dos seus melhores oficiais. Lindsay não teve dúvida, afinal era legítima defesa. O resultado: uma adolescente morta, uma cidade dividida e a tenente no banco dos réus.
O julgamento que pode mudar uma vida. Antes de ser levada a júri, Lindsay resolve descansar na pitoresca Half Moon Bay. Mas não é exatamente descanso o que ela encontra. Uma série de crimes vem assustando a pequena cidade. Não há pistas nem testemunhas. Porém um detalhe intriga a tenente e pode ter ligação com um caso jamais resolvido.
As cartas já estão na mesa. Com a ajuda das amigas Claire e Cindy nas investigações, Lindsay corre contra o relógio para deter a onda de assassinatos. Enquanto isso, conta com o auxílio da advogada Yuki Castellano para provar que é inocente da acusação que pesa sobre seus ombros.


Resenha:

Se fosse descrever a sensação que a narrativa de Patterson me passa diria que é como assistir a um capítulo de C.S.I. De forma sucinta ele enumera acontecimentos para um final triunfante e inesperado. Todavia neste volume achei um pouco corrido demais a primeira parte que nos leva ao assassinato da jovem Sara Cabot, embora não nos deixa vazios entre os capítulos.

Enfrentando o julgamento, Lindsay é dispensada do departamento e tira umas férias na casa da irmã em Half Moon Bay, onde uma série de assassinatos a intriga. Quando ela começa a ser perseguida por um ex-ator pornô, suspeito, entra de cabeça no caso, mesmo fora da sua jurisdição.

Talvez o livro não traga a mesma carga de adrenalina de seu sucessor com vários a casos a serem resolvidos, mas o julgamento de Boxer se torna tremendamente interessante. Além de escrito com detalhes nos transporta para uma linha onde podemos conhecer um pouco mais a respeito do assunto.

Três estrelas e uma recomendação para quem já conhece a série e ainda não leu esse volume ou para quem gosta de passar o tempo sob constantes emoções jorradas a sangue, acusações, mentiras e verdades.

Sobre os autores:


Com mais de 230 milhões de livros vendidos em mais de 100 países, James Patterson é um dos maiores escritores do mundo. Recordista de presença na lista de mais vendidos do The New York Times, é autor dos consagradas séries Alex Cross e Clube das Mulheres contra o Crime.

Maxime Paetro é romancista e jornalista. Mora com o marido em Nova York.
Por R.S Merces

2 comentários:

  1. É a segunda resenha que eu leio sobre esse livro e a opinião é a mesma, tudo acontece de maneira um pouco corrida, embora eu ainda não conheça série sei que o James Patterson é ótimo autor e sei que leria esse livro com muito prazer.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia este livro, mas já estou curiosa por conhecer!
    Valeu pela dica! Vou buscar conhecer a serie.
    Sucesso!!!

    http://imaginemia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma