Uma pequena homenagem ao mestre - Eduardo Galeano




13 abril 2015

Eternizado em seus livros. 
Vivo em nossa memória celular por tudo que disse e não disse... 
O mestre, grande autor. 


Morre, aos 74 anos, o escritor uruguaio Eduardo Galeano


Morreu, nesta segunda-feira (13), o escritor uruguaio Eduardo Galeano. De acordo com o jornal espanhol El País, Galeano estava internado deste sexta-feira (10), por conta de complicações decorrentes de um câncer pulmonar.

Galeano é o autor do clássico "As veias abertas da América Latina", escrito em 1971. O livro foi traduzido para mais de 20 idiomas. Ele também escreveu outras obras de jornalismo e ficção.
Anos mais tarde da publicação de "As veias abertas da América Latina", Galeano reconheceu que não tinha formação suficiente para escrever sobre economia política quando o fez, diz o espanhol El País. "Não me arrependo de ter escrito, mas é uma etapa que, para mim, está superada", afirmou.
Em 2009, durante a Cúpula das Américas, o mandatário venezuelano Hugo Chávezpresenteou o presidente americano, Barack Obama, com um exemplar da obra. Na época, o livro foi da posição 60.280 da lista de mais vendidos na Amazon para a décima colocação, em apenas um dia.
Ele começou a vender caricaturas aos jornais de Montevidéu, sua terra natal, aos 14 anos. Sua carreira jornalística começou nos anos 1960, quando ele trabalhou como editor do semanário Marcha e depois no diário Época. Após o golpe de estado no país, em 1973, ele foi viver na Argentina, onde fundou a revista Crisis. Já de volta ao Uruguai, em 1985 ele fundou um semanário chamado Brecha.
De acordo com o Huffington Post España, Galeano foi proclamado doutor Honoris Causa por várias universidades: La Habana, El Salvador, Argentina, a Universidad Nacional de Cuyo.
No último dia 1º de março, o escritor recebeu o mandatário boliviano, Evo Morales, em sua casa, segundo o jornal uruguaio El País.
Fonte -  Brasil post


0 comentários:

Postar um comentário

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Curta também:

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma