Resenha - Gênero, uma perspectiva global




21 janeiro 2016


Gênero, uma perspectiva global (Compreendendo gênero – Da esfera pessoal à política – No mundo contemporâneo), de Raewyn Connel e Rebecca Pearse, 314 páginas, nVersos Editora, traz uma linguagem cuidadosa e acessível para todas e todos que desejem informações variadas sobre o assunto. 


No primeiro capítulo, A Questão de Gênero, e na introdução as autoras trazem um retrato numérico das condições sociais da mulher no mundo. O conceito de gênero é esmiuçado e relacionado com o nosso cotidiano, em como a visão errônea e as falácias interferem na relação de diretos e equidade.

"Enquanto o corpo de mulheres são elementos comuns das imagens que consumimos na internet, as mulheres têm bem menos chances de serem produtoras do conteúdo na rede. Em um questionário aplicado recentemente a seus membros, a Wikipédia descobriu que menos de 15% das pessoas que escrevem para enciclopédia on-line são mulheres. O acesso à internet também é desigual. Em 2013, a empresa multinacional de tecnologia Intel apontou que, no mundo, o número de mulheres com acesso à internet é 25% menor do que o de homens."

Ao todo são oito capítulos mais considerações finais, que variam de exemplos de pesquisas atuais até questões ambientais, lógico que sempre relacionado a gênero. Em um desses exemplos de pesquisa, o livro traz uma abordagem peculiar, de homens que tiveram suas realidades sociais modificadas por foça do capitalismo. Como o preço do ouro no mercado era fixo, para exploração do produto, as empresas necessitavam de mãos de obra barata para realizar um trabalho perigoso no subsolo. Logo, para os empreendedores a resposta mais óbvia para seus ‘empasses’, seriam homens da África do Sul. Essa relação de exploração permanece até hoje... mas a é a definição de ‘ser homem’ que passa a surgi nessa nova realidade

Ubudota é ajudar pessoas. Se os filhos de alguém não têm livros, não podem pagar as taxas escolares ou algo assim, então você deve ajudar essas crianças enquanto o pai delas não consegue. Ou então, se alguém morre, você deve ir conversar com as pessoas de lá. Ou, se alguém é pobre – não tem bois –, então você leva seus próprios bois para arar o campo dele. Isso é Ubudota, aquele que ajuda as outras pessoas. [A entrevistadora escreve:] Eu... perguntei se não havia algum tipo de ‘ser homem’ que se expressava também na força e em brigas. Mas me respondeu prontamente: “Não, isso não é ‘ser homem’. Uma pessoa assim é chamada de assassino. (1994, p. 38)

A importância da obra vai se desvelando em cada página, que foge de conceitos limitados. Precisamos rever a forma como pensamos sobre nossos corpos, precisamos questionar a ampla literatura nonsense que nos aponta como aberrações e cria doenças sociais.

“No centro do senso comum sobre gênero está a ideia de uma diferença natural entre mulheres e homens. Uma indústria de psicologia pop nos diz que mulher e homens são naturalmente opostos em seus pensamentos, emoções e capacidades.”

Dito isso, também podemos compreender mais sobre os padrões de gênero nas instituições. A manutenção dos ‘serviços certo’ para homens e mulheres é notoriamente manutenção de um sistema social que precisa ser confrontado, problematizado e modificado.


Esse é um livro que certamente entrará para minhas releituras e base de pesquisas, e como disse acerca das obras que tenham a temática gênero que a Editora nVersos publica, eles se complementam. Se você pretende se preparar para o ENEM ou provas similares, indico esse livro. Também indico para pesquisadores, estudiosos e profissional da área. Essa foi uma das leituras mais empolgantes dos últimos três anos. 

Por Lilian Farias

23 comentários:

  1. Resumindo: Um livro que eu preciso ler AGORA! Vou procurar, e é pra já. E já estou indicando pra todo mundo.
    Até agora não tinha visto um livro parecido. Você conhece mais alguns?
    Beijo grande,
    Mona
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço muitos e a editora também tem outros, mas confesso que este é o melhor.

      Excluir
  2. Uua, um livro diferente de bom conteúdo que certamente homens e mulheres deveriam ler. Certamente é um tipo de livro para aqueles que procuram um diferencial e principalmente para aqueles que estão estudando para alguma prova.
    Bom ver resenhas diferentes ;)

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Acho suas resenhas com assuntos diferentes e isso é bem legal pra conhecer livros que eu não saberia da existência se não fosse você haha Bom, na realidade eu não sei se leria o livro no momento, mas é sempre bom deixar guardado o nome! www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  4. Acho que ainda não estou "preparada" para ler esse tipo de livro, mas confesso que fiquei muito curiosa... Mas enfim, acho que é um livro que todos, homem ou mulher, têm que ler um dia.
    Adorei a resenha, e a sinceridade.

    http://myself-here1.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. "Precisamos rever a forma como pensamos sobre nossos corpos"!
    Olá, acho que esse livro deveria ser lido por todo mundo, para que talvez a sociedade se tornasse menos machista e compreendesse que valores que prega não são a verdade. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Uma resenha toralmente diferente do que estou acostumada, com uma temática diferente falando de um livro bem diferente.
    Apesar de me parecer bem
    Interessante, não sei se leria, talves eu fosse presa nas primeiras páginas e seguisse até o fim e talvez não, de qualquer forma obrigada pela dica.

    Beijokas

    ResponderExcluir
  7. Realmente interessante, mas fiquei com uma dúvida em relação em como o tema é tratado. Ele segue mais o lado estritamente histórico ou parte para uma análise mais sociológica? Conforme lia a sua resenha, cheguei a mesma conclusão que você, sem dúvidas é um ótimo livro para quem presta ENEM ou outras provas.

    Bjs.

    http://ciadoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. hi baby, tudo bem? ainda não li esse livro mas por causa da resenha fiquei muito curiosa para lê-lo, afinal não é sempre que vemos um livro com uma temática tão diferente assim, adoro pesquisas e acredito que iria gostar bastante do livro.

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Nossa,que resenha incrível!
    Esse livro certamente entrou na minha wishlist pras próximas compras.
    Essencial!

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lilian! *-* Esse, com certeza, é um livro que não estou acostumada a ler, mas que tenho certeza de que seria uma experiência maravilhosa viajar por suas páginas. Eu adorei o segundo quote que você separou para a resenha. Esse é, definitivamente, um livro que deve ser lido por todos, pois precisamos urgentemente rever nossos conceitos. Adorei a sua dica e, se me aparecer a oportunidade de ler a obra, sem dúvidas, irei agarrá-la.

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart,
    Império Imaginário.

    ResponderExcluir
  11. Lilian, realmente é um assunto pouco discutido, mas que deve ser mais explorado.
    Muito interessante a editora trabalhá-lo e ainda ter outras obras sobre.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  12. Oie!

    Não conhecia o livro mas achei muito bacana do que ele trata.
    É tão bom lermos algo que gostamos e mais ainda quando aprendemos bastante com a leitura, não é mesmo?
    De vez em quando também leio uns livros mais voltados para atualidades, problemas políticos, economia... Acho um ótimo jeito de aprender ainda mais.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Esse é um assunto bem atual e que possui bastante pano para discussão. O livro parece ser bem interessante. Principalmente para quem gosta de pesquisas e quer se aprofundar mais no assunto. É a primeira resenha que leio, e já quero ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oiie
    nossa, adoro os assuntos que vocês trazem por aqui haha muito legal esse para discussão, o livro parece ser mega interessante para se aprofundar no assunto, boa dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    O livro deveria ser uma leitura obrigatoria, pois agrega muitos valores!
    Fiquei com uma baita vontade de ler após essa resenha cativante!

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia o livro,sua resenha é bem instigante,mesmo não sendo um tema que me agrada muito, talvez um dia eu leia.

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem?

    Achei a premissa do livro bem interessante e pela sua resenha ficou nitído que o assunto foi bem abordado o que me leva a desejá-lo. Acho que a diferença entre os gêneros é algo que precisa ser evidenciado extamente dessa forma que o livro (pela sua visão na resenha) trata. Relamente fiquei comvontade de lê-lo, o que é raro, pois não sou muito adepta de leituras desse estilo.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  18. Ainda não conhecia o livro, mas fiquei bem curiosa para ler, pois trata dos temas de uma forma mais... "cientifica" e mesmo assim não massante.
    Beijos,
    http://www.quinzeinvernos.com/

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Não conhecia o livro e gostei da premissa e é um assunto que está sendo bem comentado atualmente. Espero poder conferir e entender mais o assunto!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  20. Oie
    Não conhecia o livro e gostei muito do assunto que ele aborda. Ainda mais atualmente, quando a linha que separa um do outro é tão pequena. Acredito que seja um ótimo livro para pesquisas mesmo. Um dia, se precisar, vou me lembrar dele. :)
    Beijos
    Academia Literária DF

    ResponderExcluir
  21. Ei, tudo bem?
    Adorei a ideia do livro, realmente algo importante a ser lido, mas deve ser feito com calma, para assimilar tudo que ele possui. Não o leria agora, mas quem sabe mais a frente.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  22. Oii, tudo bem?
    Eu não leio livros do tipo, mas que bom que você gostou dele, mas dessa vez deixo passar.

    Beijos

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma