Resenha – Demian, de Hermann Hesse




24 fevereiro 2016


Ler Demian, de Hermann Hesse, Grupo Editorial Record, 192 páginas, foi prazeroso e instigante. Não é uma obra que prima pela adrenalina ou cheia de altos e baixos, seu enredo traz traços existenciais do ser humano. Com fortes influências da psicologia junguiana, Demian é um livro pêndulo.


“Sinopse: Edição comemorativa dos 50 anos de lançamento da obra no Brasil. Emil Sinclair é um jovem atormentado pela falta de respostas às suas questões sobre o mundo. Ao conhecer Max Demian, um colega de classe precoce e carismático, Sinclair se rebela contra a convenções de seu tempo e embarca em uma jornada de descobertas. Publicado originalmente em 1919, este clássico, considerado um divisor de águas na trajetória de Hermann Hesse, reflete os questionamentos do escritor alemão acerca da humana, com suas contradições e dualidades. Influenciado pelas ideias de Carl Jung, fundador da psicologia analítica, Hesse descreve o processo de busca do indivíduo pela realização interior e pelo autoconhecimento.”

A ruptura do mundo infantil para o mundo adulto pode causar dores e frustrações e Sinclair está nesse momento de ruptura. Entre Deus e o Demônio, Sinclair enxerga na figura de Kromer: representação da quebra da inocência. Kromer é um rapaz que intimida os outros garotos e Sinclair, por medo de Kromer, inventa uma mentira sobre o roubo de umas maçãs, na tentativa de ser aceito num mundo que vai além do que até aquele momento conhecia, mas acaba entrando numa rede de opressão. Um dia conhece Demian, que o ajuda contra Kromer.
Depois da forte presença de Demian, Sinclair também tem contato com a representação feminina, ou seja, o arquétipo feminino, e cada um deles vão exercendo funções na vida do protagonista que oscila entre consciência e o inconsciente, finalizando com o entendimento do eu nos outros. Ele vai encontrando várias facetas de seus arquétipos no mundo exterior. Essa relação arquetípica funciona como catalisador do crescimento de Sinclair, de sua autoconsciência.



É muito forte a influência da psicologia analítica em Demian, visto que o autor, para seus problemas nervosos, procurou ajuda, inicialmente, de um analista junguiano e mais tarde chegou a ser acompanhando pelo próprio Jung. Mas isso não significa que para compreender sua obra o leitor precise saber ou dominar conceitos de psicologia junguiana. Há também um forte discurso espiritualizado, veja, não é um discurso religioso ou de institucionalização da religião, muito pelo contrário, é uma totalização entre homem e psique em direção ao self. 

Por Lilian Farias

12 comentários:

  1. Olá,

    achei a premissa muito interessante, retratar a mudança do mundo infantil para o adulto, a parte da influência psicológica também é interessante. Achei a capa extremamente bonita. Gostei da resenha. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lilian!
    Temos este livro na biblioteca da família. Ainda não tive a oportunidade de ler. Parabéns! É a primeira resenha que leio sobre ele. Meu pai sempre me falou bem desta obra. Diz que é um livro único.

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que legal esse tema! Curti bastante esse livro, quem sabe um dia eu não tenha curiosidade e leia.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  4. Olá, eu li esse livro recentemente e estava curiosa para ver uma outra opinião/resenha sobre ele, confesso que enquanto história eu esperava um pouco mais da trama, mas em termos de retratar aspectos psicológicos ele é interessante.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oii, eu ainda não tive oportunidade de ler este livro, por mais que a vontade seja enorme, vou colocar na minha lista enorme de compras ahahaha eu adorei a foto <3
    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Olá, não conhecia esse livro, mas fiquei muito interessada pela premissa que ele traz. O fato de ser uma leitura rápida e instigante me anima, pois estou procurando esse tipo de leitura, ultimamente.

    ResponderExcluir
  7. Nossa,parece ser um livro intenso e muito rico!
    Sua resenha está demais,parabéns!
    Convenceu totalmente.
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Lilian, não conhecia o livro e achei diferente de tudo que já vi, mas bem interessante.
    Adoraria ter a oportunidade de lê-lo.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  9. Oie
    sua resenha está bem legal e o enredo do livro é interessante mas infelizmente não é o tipo de livro que costumo ler, mesmo assim, boa dica para quem curte

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Não conhecia este livro, achei ele bem interessante, diferente dos livros que costumo ler e por ter poucas páginas, acredito que seja uma leitura rápida.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  11. É um livro com questões profundas: quem somos; para onde vamos; Porque estamos aqui... São questionamentos que têm sido abordadas por grandes pensadores. O difícil é achar uma responta que satisfaça.
    Esse é um livro que gostaria de ler. É sempre bom nos aprofundarmos em questões filosóficas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Ei, tudo bem?
    Depois que minha amiga leu esse livro, fiquei bem curiosa com ele. Agora mais ainda por ter influências da psicologia, que é um tema que eu adoro. Espero poder ler o livro em breve.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Curta também:

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma