Resenha – Vamos Juntas?




26 abril 2016



No livro Vamos juntas?, Editora Record, Babi Souza apresenta o projeto que originou a obra, com relatos dela, a autora, e de outras mulheres que se identificaram com a proposta. Além disso, a obra traz conceitos básicos sobre sororidade, feminismo, machismo, etc.

Sinopse: Toda mulher já se sentiu insegura na hora de sair sozinha na rua. O risco de ser abordada, perseguida ou assediada é uma realidade. Mas, um dia, uma moça chamada Babi Souza teve uma ideia simples e revolucionária: da próxima vez em que você estiver sozinha, olhe para os lados. Pode ter outra mulher andando na mesma direção. Por que não vão juntas? Logo, o movimento Vamos Juntas? conquistou moças em todo o Brasil, se tornando um símbolo de união feminina e feminismo, na defesa por direitos iguais entre homens e mulheres. Aos poucos, muitas mulheres mudaram sua forma de enxergar o dia a dia e a moça ao lado.  Além de dados sobre o feminismo, que mostram como ainda há tanto a ser conquistado, este guia traz relatos de mulheres que aprenderam, junto ao Vamos Juntas?, a enxergar companheiras umas nas outras. A se unir, ao invés de rivalizar.”

Vamos juntas? É quase um pequeno dicionário sobre feminismo para leigos, com uma linguagem simples e fluida, traz uma temática que ainda é motivo de confusão conceitual e, às vezes, desconhecida em sua totalidade.

A Jornalista Babi Souza, em seu relato, discorre de sua dificuldade de ir e vir pelo simples fato de ser mulher. Os perigos que encontrava em voltar do trabalho para casa. Até que, um dia, notou que não estava só, que não era a única mulher naquela situação e resolveu convidar outras mulheres para andarem juntas. Unindo forças.

"Sororidade é a união e aliança entre mulheres. baseadas em empatia e companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum." 

Mas Babi ainda não estava satisfeita, criou um movimento na internet, que rapidamente encontrou várias seguidoras que se identificavam com a proposta. E o ‘Vamos juntas?’ passou a ser mais uma ferramenta de empoderamento feminino.  
Para mim, mulher, militante, educadora, feminista, é importante ver a popularização desses ideais. O mundo precisa de mulheres feministas. O mundo grita por mulheres empoderadas. Vamos juntas?


Por Lilian Farias

5 comentários:

  1. Estamos tão inseguras nessa sociedade tão rude e preconceituosa que andar juntas(os) não nos salva, mas intimida os menos atrevidos e sádicos. Sei bem o que é isso...
    Abs
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  2. já tinha ouvido falar dele, fiquei muito curiosa pra fazer a leitura... tô achando legal a ideia de publicarem mais livros nessa vibe feminista...
    bjs ^^

    ResponderExcluir
  3. Oi, já vi várias resenhas sobre esse livro e só vejo elogios. Eu acompanho o movimento pelo facebook e acho bem legal e estou louca para ler esse livro e conhecer as historias dessas mulheres e melhor o movimento. Adorei a resenha.
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Olá,tudo bem.

    Estou bem curiosa para ler este livro pois adorei a premissa. E tudo que envolve feminismo e respeito e dignidade para mulher me interessa. Fico muito feliz por está sendo lançado mais livros nesta temática. Adorei a dica.

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Achei esse projeto maravilindo! E achei o livro bem interessante - confesso que a coisa que me chamou atenção foi a capa maravilhosa, mas o conteúdo também é ótimo!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma