Tristão e Isolda - Helena Gomes




08 abril 2016



Livro: Tristão e Isolda
Autor: Helena Gomes
Editora: Berlendis & Vertecchia Editores
Ano: 2010


Resumo: 
Esta é uma das mais belas histórias de amor e aventura de todos os tempos. Suas origens se perdem no tempo e remontam às narrativas orais dos povos celtas. A história desse amor intenso e proibido entrou definitivamente para a literatura quando, no século XII, foi escrita em forma de poesia. Diversos autores a trataram: Thomas, Béroul, Gottfried de Estrasburgo, Bédier, entre outros. Helena Gomes nos apresenta aqui sua versão criteriosa, contemporânea e instigante, feita a partir dos textos originais.


A nossa primeira dica de leitura, já começando os trabalhos em 2012, é a adaptação de Helena Gomes (com ilustrações de Renato Alarcão) do romance Tristão e Isolda. Mantendo-se fiel ao texto original, encontramos dois jovens de reinos inimigos que se apaixonam, por ironia do destino, após a doce princesa Isolda salvar o príncipe Tristão dos braços da morte, pensando ser ele apenas um menestrel, e não o grande inimigo do seu reino. Por segurança, pelo fato de ter usado magia sem autorização de sua mãe - a temível feiticeira Isolda - preferiu escondê-lo na floresta, criando a oportunidade de uma convivência livre das conveniências do reino. E, a partir daí, os laços foram nascendo, dando início a uma das mais belas histórias de amor já conhecida. Mas, o que a diferencia das outras versões?

Logo em sua apresentação, a escritora faz um apanhado histórico sobre as origens da narrativa dos dois amantes, bem como a origem dos contos celtas, a cultura daquele povo (mesmo que breve e sem pretensão de ser fiel aos fatos históricos, nos dá uma ideia sobre como as coisas se davam) e nos garante um bom estudo acerca do que envolve não só a teoria literária, mas também a todo um repertório de conhecimentos que envolve qualquer criação.

Todo o projeto é muito bem elaborado. Desde as ilustrações, o papel utilizado, a forma como a história foi dividida, os resgates e cortes, e mesmo as explicações dadas na apresentação, nos deixam cientes de todo o cuidado que envolveu a obra.


Alguns trechos, extremamente importantes para a compreensão do estudo realizado, apontam o trovadorismo como explicação para as várias versões adquiridas ao longo do tempo: "... Tristão e Isolda vem de uma tradição de se contar histórias oralmente, através de poetas e músicos, como os trovadores, numa época em que eram raras as pessoas que sabiam ler e escrever. Isto explica porque se encontram tantas versões da história".


A partir do conhecimento sobre a cultura dos celtas, as guerras, as invasões e tudo que aparece na narrativa, é possível perceber a intertextualidade com a lenda do Rei Arthur e seus cavaleiros da Távola Redonda, até mesmo porque Tristão foi colocado como um deles.


Ponto bastante interessante é que a autora deixa bem claro as modificações apresentadas na sua adaptação, apontando as inserções necessárias e todas as informações que precisaram ser mantidas para a apresentação do enredo e as personalidades dos personagens (apontado como grande diferencial). Sempre com uma linguagem envolvente, prática, e repleta de aventuras - o que confirma o direcionamento ao público juvenil - o leitor é instigado a seguir adiante, a fim de tentar descobrir o que está por vir.


Envolvente e com uma leitura que flui facilmente, a obra nos leva por caminhos de aventuras e romance de maneira muito suave. E, embora a linguagem esteja voltada ao público infanto-juvenil, com certeza encanta e envolve até mesmo os mais rigorosos, justamente por trazer elementos que remontam a estudos mais apurados.


Abaixo, o link de uma entrevista com a autora, que nos ajuda a compreender um pouco mais o processo de criação/produção.


Entrevista com Helena Gomes


Boa leitura!
À bientôt.
Simonne Allice




Siga também:
www.nucleoliterario.blogspot.com
www.imagempalavreada.blogspot.com
www.simonneallice.blogspot.com

13 comentários:

  1. Olá,

    Seu blog é lindo.
    Caso tenha outro meio de divulgação é só deixar um comentário no meu com o link que sigo. Também sou autora do CNA.
    Sucesso sempre!!!
    http://imaginemia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oie...
    Estou fascinada com esse livro! Não o conhecia, mas, já estou apaixonada... Amo leituras leves e fluídas elas sempre nos ajudam numa ressaca literária e ainda nos proporciona leituras bem agradáveis.
    Gostei bastante da sua resenha e já quero o livro.

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Simonne, por mais que essa seja uma história conhecia e recontada muitas vezes eu sou obrigada a aconfessar que apesar de já ter ouvido falar não fazia ideia do que se tratava além de que é um romance muito aclamado. Portanto acredito que este livro seja um ponto interessante do qual partir para conhecer a já história, já que a autora tem o cuidado de contextualizar a história e transpor toda a pesquisa que fez para seu reconto, estou curiosA!

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Eu li esse livro tem muito tempo, do Shakespeare e lembro como amei a história. Me interessei por essa versão, principalmente por causa das ilustrações e pela autora ter explicado a origem do conto e sobre a cultura do povo.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi Simonne.

    Tem alguns livros que são direcionados ao público juvenil consegue desperta interesse ao publico adulto também. Neste caso eu fiquei bem interessada em ler e tem tudo para ser um livro maravilhoso, pois contém uma capa linda, a sinopse fantástica e sua resenha que ajudou bastante. Entrou na lista de desejados.

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Ola Simone

    Menina faz tanto tempo que não leio um clássico que essa postagem caiu como uma luva, ainda mais sendo essa bem retratada com lindas ilustrações e edição muito bem trabalhada, gostei muitos dos detalhes das pesquisas. Dica mais que anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Simonne, sua linda, tudo bem?
    Eu como uma romântica apaixonada adoro essa história!!! Ela é muito linda e muito triste!!! Não acredito!!! Eu não sabia que Tristão foi um dos cavaleiros da Távola Redonda, sou fã do ei Arthur, vou pesquisar sobre esse assunto. Essa edição parece ser muito especial, além das ilustrações, é enriquecida pelo contexto histórico pesquisado pela autora. Adorei a dica, sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Simonne!
    Que capa linda desse livro, adorei! Achei super interessante uma nova versão, ainda mais contemporânea desse que é uma das mais importantes histórias de amor de todos os tempos!
    Achei muito interessante o fato de (fugindo de todos os clichês), a princesa salvar o príncipe da morte!
    Melhor ainda saber que a leitura flui bem!
    Valeu a dica!
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ooi! Eu só conheço a história do casal por causa de um filme que assisti há alguns anos. Achei interessante a autora colocar algumas informações históricas no inicio. As vezes começamos a ler algo e por não estar habituados a época em que a obra se passa podemos acabar perdendo alguma informação relevante. Beijos
    Sil - Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  10. Já ouvi esses nomes, mas nunca tinha parado para saber do que se tratava a trama. Que legal ver um clássico adaptado por uma autora brasileira. Fiquei bastante interessada em ler, gosto de tramas desse tipo, e saber que é uma leitura fluída é melhor ainda.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    Eu já tinha ouvido falar sobre algo relacionado aos personagens, mas foi tudo muito superficial. Não é o tipo de leitura que me agrada, mas acho que valeria a pena me arriscar nessa obra (principalmente porque envolve elementos que eu gosto de encontrar durante minhas leituras).

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Ja tinha visto o nome desses dois por aí mas nunca soube do que se tratava. Achei legal a autora fazer essa versão com a linguagem mas juvenil, fica bem mais fácil a leitura. Achei mais legal ainda ela nos ambientar certinho no contexto historico da coisa.
    Só fiquei com um duvida, a mãe da Isolda também chama Isolda?
    beijo

    ResponderExcluir
  13. Ei, tudo bem?
    Eu conheço essa história bem por alto, e adorei saber um pouco mais sobre ela a partir da sua resenha. Fiquei encantada e mesmo sendo uma adaptação e algo que eu quero conferir de perto.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Curta também:

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma