Resenha - Guerreiros da esperança




20 maio 2016



Guerreiros da esperança, 288 páginas, Editora Arqueiro, é um livro que trata de uma realidade que conheço, a sala de aula, impossível não me emocionar.
O ar de miséria decodificado em cada palavra não me assustou, mas o fato de crianças sedentas por educação e suas famílias que depositam nessa educação a última gota de esperança, foi o que me chamou atenção. Além de contarmos com uma riqueza de detalhes magnífica sobre uma cultura diferente da nossa. Porém com aspectos de miséria e descasos muito parecidos. 

‘Os humildes professores viviam aquela situação estressante por causa de um aviso do superintendente escolar do Departamento de Educação e Cultura da Sumatra do Sul: se tivesse menos de 10 alunos novos, a Escola Fundamental Muhammadiyah, a mais antiga de Belitung, seria fechada. Bu Mus e Pak Harfan se preocupavam com essa ameaça, os pais pensavam nas despesas, enquanto nós – as nove crianças no meio do fogo cruzado – estávamos apreensivos com a ideia de não poder estudar.’

A ilha de Belitung, na Indonésia, é riquíssima em recursos naturais, mas abriga contrastes sociais gritantes: de um lado, a grande empresa de extração de estanho, com suas modernas instalações e seus ricos executivos; de outro, o povo nativo, que vive numa miséria indescritível.
É nesse cenário que a jovem professora Bu Mus e o diretor Pak Harfan tentam garantir a seus dez alunos o direito inalienável à educação. Eles têm que lutar contra as mais diversas dificuldades, como o estado decrépito do casebre em que as aulas acontecem, as constantes ameaças do superintendente escolar e as gigantescas escavadeiras, prontas para explorar o solo em seu terreno.
Porém, o maior de todos os desafios é incitar naquelas crianças a dignidade e a autoconfiança. E nisso os professores são bem-sucedidos. Juntos, seus alunos aprendem o valor dos amigos, conseguem descobrir o que há de melhor em cada um e conquistam feitos inéditos para sua pequena escola de aldeia.
Com mais de 5 milhões de exemplares vendidos, Guerreiros da esperança se tornou o maior fenômeno editorial de todos os tempos na Indonésia. Em seu livro de estreia, Andrea Hirata nos leva numa comovente viagem pela beleza das amizades de infância, pela pureza do primeiro amor e pelo poder de superação que só o exemplo e a educação são capazes de oferecer.

Com narrativa em primeira pessoa nos deparamos com o jovem Ikal. Menino de origem humilde que nutre um profundo prazer pela educação escolar. Ikal narra a sua história; dos colegas e professora, Bu Mus, no âmbito escolar. Permeados pelo descaso estão sempre lutando contra as condições desumanas a que são impostos.  Durante a leitura você vai rir, chorar, refletir. A única coisa previsível é que você vai chegar até o final do livro.
Cada um tem uma característica peculiar, como de praxe, quem é educador sabe disso. E conseguir manter vivas nossas habilidades frente a uma sociedade injusta e miserável é difícil. E é nesse espaço geográfico, político e cruel que crianças irão descobrir o valor da amizade e a importância da educação.
Guerreiros da esperança deveria ser leitura obrigatória para educadores, pais, estudantes e universitários. Um livro intenso e real. Que em muitos momentos me fez lembrar Paulo Freire. De realidades com as quais me deparei e que muita gente nem sabe que existe.
O livro tem vida própria e ainda está ecoando nas minhas células. Andrea Hitara atingiu o ápice da excelência na obra. Ela cativa, fisga, prende. Muitas das situações não são novas para mim. Mas sei que quem não conhece muitas realidades vai ficar surpreso e em muitos casos não vai querer acreditar. Um dos livros mais vendidos da Indonésia e que já está na minha lista de clássicos.


Por Lilian Farias

13 comentários:

  1. Primeira vez que vejo falar deste livro, e achei ele muito importante para nós que somos brasileiros e vimos a realidade de nosso pais. Esse livro deveria ser bem mais divulgado, parabens pela resenha.

    ResponderExcluir
  2. Eu já tinha visto esse livro e embora ainda não tenha lido, ele está na minha lista de desejados. Realmente parece se tratar de uma história maravilhosa e totalmente apaixonante, também foi feito um filme e tenho a impressão de que é bem fiel ao livro.

    ResponderExcluir
  3. Sem dúvida um livro mágico!
    Adorei a leitura, muito comovente! Acho que vcs tb vão gostar :D

    ResponderExcluir
  4. Boa noite,

    Esse livro esta na minha lista de desejados, estou super curioso...parabéns pela resenha...abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Estou quase terminando esse livro...e compreendo suas palavras...é realmente um livro encantador..
    Beijinhos no coração
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Tudo isso é sério mesmo? Brilhante, pois sou um desses como a Lilian que está cansado de vampiros e tudo mais do mundo fantástico. Realmente às vezes me obrigo a ler algo humano, capaz de tocar-nos a fundo e criar reflexão importantes para nossa existência.

    Adorei, mesmo Lilian.

    Atenciosamente,
    R.S.Merces

    ResponderExcluir
  7. Olá, ótima resenha! Estou finalizando mais um semestre na faculdade de Pedagogia e nesse semestre o valor da educação tem sido bastante discutido, acho que seria interessante ler essa obra pois ela me parece trazer uma história de luta pelo direito a educação.

    ResponderExcluir
  8. já tinha ouvido falar nesse livro e na proposta dele, achei bem interessante... como professora, acredito que seja uma leitura imprescindível para mim...
    quando tiver chance, lerei :D

    ResponderExcluir
  9. Oie
    nossa, não conhecia o livro mas com certeza o enredo chamou minha atenção, essas histórias com enredos fortes são sempre bem vindas e vou anotar a dica, bela resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Lilian, esse não é muito um livro que eu colocaria na minha estante. Acho que apesar de ser uma leitura interessante, não me prenderia como leitora.

    laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
  11. Liliam que livro fantástico, fiquei admirada com o conteúdo, nem o conhecia e achei muito válido, a resenha deixa mesmo a gente curioso. Bjs

    ResponderExcluir
  12. A proposta é muito boa! Não é um livro que eu leria. Mas acho que deve ter um conteúdo muito bom para mim,como mãe!
    Bjus

    ResponderExcluir
  13. Olá, acredito que esse livro seja fantástico, pelo menos é o que você deu a entender. Não conhecia e fiquei super interessada em ler também. Abraços

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma