Resenha - Uma porta para um quarto escuro




17 maio 2016



Um livro singular. Acredito que seja esta a forma mais sublime de definir Uma porta para um quarto escuro, de Antonio Cestaro, Ed. Tordesilhas, 2012. Uma obra-prima esperando ser aberta. Trinta crônicas distribuídas em páginas escuras mescladas a ilustrações dóceis e com um ponto final rico em significados.


Sinopse: Reflexões sobre o cotidiano e a condição humana são expostas em 30 textos breves de linguagem próxima a uma conversa descontraída. Sutilmente, a voz narrativa introduz elementos da vida do autor, proporcionando o enredamento entre persona literária e a figura do escritor.
Em texto de introdução, Márcia Lígia Guidin (doutora em letras pela Universidade de São Paulo), destaca a literatura como um dos assuntos centrais. Na crônica-título, o fazer artístico é colocado em pauta e o leitor é levado a entender a tradição literária como uma chave para quarto escuro da alma.

O retrato de cenas simples de nossa vida, mas que que ficam imortalizadas. Como esquecer os melhores momentos de nossa história? E Cestaro vem conversar conosco sobre a poética desses tempos cristalizados em nossas almas. Ele se apodera dos nossos segredos, invadindo nossos retratos de outrora. Aqueles retratos que traz o que de melhor tem no homem.


Apesar de ser trinta curtíssimas crônicas, a leitura não é rápida ou fácil, está mais para um vinho de 500 anos. Exatamente. Quem em sã consciência irá devora loucamente, com uma paixão sórdida, um vinho de 500 anos? Uma porta para um quarto escuro é o livro do treino da paciência. Da leitura e releitura. Do ensino a mastigação. Foi com muita alegria que recebi esse livro, uma porta que precisamos abrir... e a capa é literalmente uma porta.

Por Lilian Farias

15 comentários:

  1. Que perfeita essa capa!!! Que porta mais linda! *-*

    Esses livros que precisam ser degustados são um desafio pra mim, rs, fico impaciente. Vou tentar pensar na metáfora do vinho de 500 anos se tiver oportunidade de ler.

    ResponderExcluir
  2. Logo quando eu vi a capa, pensei: tenho que ler este livro. Uma capa simples, uma porta. Sim, chamou minha atenção rs. Não sei se irei gostar do livro, só sei que tenho que lê-lo, isso é fato. Só assim saberei se irei abrir uma porta ou não.

    ResponderExcluir
  3. Contos..amo-os de paixão!!!
    E pelo que li em sinopse e resenha, não é apenas um belo presente, mas um livro que tem ser lido aos pouquinhos né?
    Gotinhas diárias de aprofundamento em nós mesmos :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Adorei o nome...Ele por si é muito sugestivo. O que podemos encontrar atrás de Uma Porta Para um quarto Escuro?

    Nesse caso acho que encontraremos muito entretenimento e diversão...Quero muito ler esse livro. Gostei!!!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo livro! A capa é simples, porém linda! Não conhecia, nem o livro e nem sua autora, e como adoro contos e, dar uma força pros nacionais, já o coloquei na minha lista de leitura. Espero que você colha os frutos do seu trabalho, porque, reconhecimento é tudo de bom! Estou seguindo suas redes sociais, querendo e gostando, seja bem-vind@ as minhas redes também. http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥
    CD

    ResponderExcluir
  6. Que livro mais lindo Liliam, fiquei interessada em conhece-los, eu adoro crônicas. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oii Lilian, tudo bem? Eu comecei a me interessar por crônicas recentemente, e até agora li apenas dois livros do gênero. Gostei bastante de conhecer Uma Porta para Um Quarto Escuro; achei premissa simples mas interessante. E essa capa ficou show!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oiii Lilian, tudo bem?
    Eu tenho um grande interesse e amor por crônicas, porém não sei se leria essa obra, achei linda a capa e a edição parecem estar impecáveis. Fiquei meio confusa se ler ou não.
    Beijnhos

    ResponderExcluir
  9. Oie
    uau que legaaal, não conhecia a obra mas me interessei muito por ser textinhos tão legais, bom saber que deve ser apreciada e não lida rapidamente ahhaha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, essa é a primeira vez que ouço falar desse título, parece ser uma boa leitura, adoro crônicas, são o tipo de texto que nos fazem refletir sobre a vida. Parabéns pela resenha.

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Não conhecia e confesso que fiquei surpresa, pois é o segundo livro que vejo com páginas negras. Não sou muito amante de crônicas, mas de vez em quando me aventuro no gênero. Gostei da dica.
    Abs
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  12. Olá Lilian, tudo bem?
    Gostei muito deste livro, achei diferente porque não são muitos livros que vejo com folhas escuras.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com)

    ResponderExcluir
  13. Crônica <3 me interesso bastante por esse tipo de livro e realmente, existem crônicas que não dá pra ler rápido haha
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Que capa linda *-*
    Não conhecia o livro, achei interessante, mesmo não sendo muito chegada a livros de crônicas.
    Ótima resenha :)

    Bjs:*

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Não conhecia o livro, mas não gostei da proposta! Irei passar essa JASHDKJA :/

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma