Resenha – Sete Cabeças




16 setembro 2016



Sou uma leitora que gosta de ser levada pelo inusitado. E é justamente isso que me desperta interesse na Editora Empíreo. Sete Cabeça, de Bruno Godoi, 303 páginas, não é a primeira obra que apreio da editora, porém, como todas as outras, ela mantém o tom de excelência e qualidade.

Sinopse: Quem ama suspense sobrenatural vai encontrar em Sete Cabeças uma história intensa e cheia de mistérios. Para transportar o leitor para um mundo novo, onde as coisas nem sempre são o que parecem, Godoi usa uma das mais intrigantes ferramentas que um autor tem nas mãos: a alma humana. Sete Cabeças conta duas histórias paralelas, mas com profundas relações entre si. Em “Caso 132”, conhecemos Anton Levey, um detetive que precisa solucionar um bizarro assassinato e se vê em meio a um roteiro noir de sua própria vida. Em “Frigorífico” é a vez de Eric Blair desvendar perigosos segredos para tentar salvar a si mesmo. Depois de acordar em um ambiente desconhecido ao lado de duas pessoas estranhas, ele precisará aceitar participar de um jogo macabro se quiser tentar permanecer vivo.’

A carga de mistério inicial fica para o detetive Anton Levy que encontra um corpo no chão do banheiro de um restaurante. E que ficaria conhecido como o fétido e louco Caso 132. As minúcias e o desiquilíbrio de controle da realidade que envolvem essa história podem deixar os leitores mais afoitos desmotivados. No entanto, é a partir de um banheiro imundo que encontramos motivação para compreensão da capa.

“A origem do vulto era a mancha no canto da parede, lá, onde Anton vislumbrava o rosto de Cristo impresso na sujeira. Do rosto, algo se levantou e se movimentou, como predador ao dar o bote. Três movimentos. Três saltos pelo espelho. Um. Dois. Três. Pulos. Reflexo. Reflexo. Reflexo. Rápido. Um espectro: sete formas ovais, dez riscos verticais. Sete cabeças, dez chifres.”

Confuso? Mas nem só do Caso 132 gira essa obra, intercalando capítulos, Frigorífico traz a história de Eric Blair, que acorda ao lado de outras duas pessoas. Essas pessoas, que até então não se conheciam, irão mostrar todo o instinto de sobrevivência que uma pessoa pode ter. Será que essas histórias irão se cruzar? Será que o Caso 132 e Frigorífico têm algo em comum?

"Mas o detetive ainda era o mantenedor da lei, e até onde imaginava, estavam ali participando de algo que logo seria revelado. Os meios, o cenário e a situação haviam sido dados. Aos homens, agora, era esperado que reagissem."


Um tabuleiro de xadrez. Um xeque mate no final. Uma grande obra, onde o destaque fica para as minúcias capazes de enganar o leitor, fazê-lo criar conceitos em sua cabeça e não enxergar o que está no papel. O primeiro livro que leio do Bruno Godoi e a mim cabe somente afirmar que sabiamente o autor transforma palavras em imagens abstratas.  

21 comentários:

  1. Olá, essa é a primeira resenha que leio do livro e confesso que fiquei curiosa para lê-lo, apesar de não saber se ele faria muito o meu estilo por talvez eu não conseguir "acompanhar" tudo o que for acontecendo, ainda assim é uma leitura que acho que vou considerar fazer.

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Preciso ler esse livro, sua resenha me instigou, vou procurar na amazom pra ver se tem em e-book.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito de suspense. A sinopse e a resenha me deixaram curiosa.
    Quais serão as surpresas por trás do escuro?
    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Oii!

    Adorei sua resenha. O livro me pareceu desafiador, vou adicionar à lista :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi. Achei um pouco confuso, mas curioso. Pelo que entendi são duas histórias contadas de forma intercaladas que no final se conectam e se explicam. Não fiquei animado para ler de imediato, mas também adicionei à lista.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos (www.garotosperdidos.com)

    ResponderExcluir
  6. Eu que já gosto de um enredo de suspense já fiquei babando na sinopse, imagine depois de ler sua resenha. Dica mais do que anotada!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    A premissa do livro é bem interessante e fiquei bastante curiosa para tentar desvendar esse mistério acerca do corpo encontrado no banheiro. Achei bem legal ser duas tramas intercaladas e que no final apresentam uma ligação capaz de se conectarem e explicarem o que de fato aconteceu.
    A capa é bem interessante e o título intrigante.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiii, tudo bem?
    Gente fiquei perdidamente apaixonada por essa lindeza que só, gostei do início para quem indicar esse tipo de leitura e super me achei durante a leitura, vou comprar e emprestar para outras pessoas que tenho certeza que iriam adorar.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu já li algumas resenhas não tão positivas sobre esse livro, mas eu já li outra obra do autor e sei o quanto ele é talentoso!
    Acho a premissa desse livro super interessante e o fato de haver coisas capazes de enganar o leitor e levá-lo a criar conceitos, me deixa bem animada para conferir este livro!
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lilian. Tudo bem?
    Adorei o novo estilo do blog, ficou mais clean.
    Sobre o livro: é a primeira vez que ouço falar dele. Mas, já fiquei completamente curiosa para saber como as histórias se entrelaçam e como é o desfecho.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  11. Oi Lilian, eu gosto muito dessa coisa psicologica contida em alguns livros e sempre me sinto atraída pelos mistérios, assassinatos e histórias policiais, e esse resenha logo me despertou o interesse, pois mesmo que seja um pouco lento e tal, eu gosto das minucias que os autores colocam para enriquecer a trama. Adorei a dica. Bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá, adoro romance policial, sempre fico instigada com os mesmos, e esse parece ter um crime ótimo e pelo que você falou sobre a escrita do autor acho que irei passar anos para conseguir desvendar o crime, bjs

    ResponderExcluir
  13. mlr, eu meio que tenho cisma com autoras que não conheço e quando vi esse livro fiquei interessada mas o receio não me abandonou hahaah
    mas se você tá indicando como uma boa obra, então certamente vou seguir tua dica ^^
    A capa é bem intrigante...
    curti bastante a resenha, foi objetiva sem revelar demais e me deixou ainda mais curiosa... ^^

    ResponderExcluir
  14. Oi Lilian,
    Não conhecia o livro, mas adoro suspense e gostei muito da premissa do livro. fiquei curiosa logo de cara, ao ler a sinopse, mas sua resenha foi que me fez ter mais certeza de anotá-lo como dica para próximas leituras.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Parece bacana. Me lembrou um pouco a estrutura de ''O Rei de Amarelo'' que, em se tratando de thrillers, é um elogio xD

    www.cantaremverso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oie
    eu tinha o livro e parece ser realmente muito interessante e diferente, gostei muito da sua resenha e conseguiu me deixar mega curiosa, ótima dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. A premissa do livro é muito instigante, adoro quando tem um detetive que investiga mortes, e tem algo de terror na atmosfera do livro. Claro que vou anotar a dica. Bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá.
    Ótima resenha!
    A história parece ser interessante, mas não sei se eu leria no momento. =/ Não é bem meu estilo de leitura.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Pio, não conhecia o livro, mas confesso que me deixou curiosa. Duas tramas em uma? Confere? A leitura deve ser maravilhosa! Já na lista de leituras!

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Oie!!
    Não conhecia esse livro e fiquei bem impressionada.
    Gosto muito de livros nesse estilo, mas para ser sincera, não sei se o leria... fiquei com um receio besta aqui haha

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  21. Não conheço a obra nem a editora, mas como meu pai ama xadrez e histórias sobre enxadristas, irei indicar essa estória a ele.
    Beijos

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma