Resenha – Tom Jones




03 abril 2017



Tom Jones, de Henry Fielding, Editora Rocco, 320 páginas, é um clássico, considerado o primeiro romance moderno, publicado originalmente em 1749, na Inglaterra. Por meio de um narrador distante e desconfortável em narrar os fatos, tidos como verdade, o leitor é conduzido a história de Tom Jones.

“Antes de prosseguirmos, acho bom avisar que pretendo fazer dessa história o que bem entender. Eu a conheço inteira e dela posso ser o melhor juiz. Os críticos que tratem de sua vida e não se metam em negócios ou obras que não lhes dizem respeito.”

Tom Jones, filho bastardo, é deixado, pela mãe, em casa de sr. Allworthy, que, inicialmente, resolve descobrir quem é a mãe da criança com a ajuda de sua irmã, srª Débrora. Isso causa tumulto na cidade, afinal, na época, uma jovem, solteira que tem um filho não seria vista com bons olhos.

“Muitas calúnias foram levantadas. Tudo isso poderia ter tido sérias consequências se o sr. Allworthy tivesse dado importância. Acontece que, bem formado como era, ignorou tudo e nada teve efeito algum.”

Jenny Jones era pobre, solteira e muito jovem, não poderia criar um filho só, por isso, deixou-a aos cuidados do sr. Allworthy que criou forte afeição pela criança, de modo, que resolveu cuidar da educação dele, tornando-se padrinho, dando-lhe o melhor que o dinheiro poderia oferecer.

“Graças aos cuidados desse mesmo senhor, Jenny foi posta fora do alcance de todas as censuras. Ela e o filho foram levador por ordem dele, para um sítio onde pudessem ficar até que o caso caísse no esquecimento e ela recompusesse sua reputação, impiedosamente retalhada.”

Essa era a questão, sr. Allworthy era muito rico e isso despertava o interesse de outras pessoas. Como no caso capitão Blifil que se casa com a irmã de sr. Allworthy, têm um filho, no intento que ficar com a fortuna. Mas, o capitão Blifil acreditar ter um inimigo, Tom Jones. Então, passa a criar planos para tirá-lo de sua fortuna, quer dizer, herança.

“Está visto que o ciúme dominava a alma do capitão Blifil, além da preocupação a respeito da herança, que dessa maneira contava com mais um na sua divisão.”

Desde que nascera a vida de Tom Jones é uma aventura, mas aventura mesmo é quando é expulso de casa e sua interação agora é com a estrada. Ele conhece novas pessoas e vive algumas aventuras amorosas.

“Nenhuma estrada pode ser mais fácil do que esta que vai do local em que se encontravam até a cidade de Coventry. Embora Jones, Partridge ou o guia jamais a tivessem percorrido, fora-lhes quase impossível errarem o caminho, a não ser pela escuridão da noite e a chuva forte que caía.”


Adaptado por Clarice Lispector, esta edição de Tom Jones possui 45 capítulos, porém curtos, e é destinada ao público juvenil. 

41 comentários:

  1. Achei bem diferente e chamativo, esse livro me lembrou muito orgulho e preconceito não sei porque kkk! E ainda mais publicado pela rocco! Acho que eu leria, a pesar de que romance não é meu forte!!

    http://infinitoparticulardoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ouwnnn lembrança fofa, amo Orgulho e Preconceito, mas a estrutura narrativa e a própria história são bem diferente. O mais engraçado é que sempre que olhava para capa, por alguma razão, também lembrava de Orgulho e Preconceito.

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?
    Nossa que livro interessante. Não conhecia a obra, e saber que foi adaptada pela Clarice Lispector já é uma ótima referencia. Apesar de ser uma obra destinada ao publico infantil, eu leria sim. A premissa é interessante e me pareceser uma narrativa muito boa de ler.
    Parabéns pela resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Nossa não sabia que este era o primeiro romance da vida rsrs. Nem que foi adaptado por Clarice Lispector, até pq nunca li nada dela :/ Tenho vergonha quando pronuncio isso em voz alta. 45 capítulos é bem interessante. Gostei da obra mesmo sendo algo clichê, mas convenhamos que este não pode ser considerado, já que é super antigo.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Jamais imaginaria que um livro desse seria pra esse tipo de público principalmente pelo enredo e o tipo de vida que levou Tom. Um tanto aventureiro eu diria. Não me pareceu ser uma leitura muito fácil e fluida.
    De repente pela adaptação da Clarice Lispector pode ser que tenha ficado um pouco mais acessível ao entendimento do público mais jovem e até incluiria nas minhas leituras, visto que pouco tenho lido sobre essa autora nos dias de hoje.


    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia a obra, mas saber a referência me deixou animada pela leitura.
    *_*

    ResponderExcluir
  6. Uau... é o primeiro romance moderno e eu nunca ouvi falar hahahaha.
    Confesso que a história não encheu meu olhos, não é o tipo de leitura que estou procurando no momento. Mas seria interessante conferir algum dia por conta do histórico do livro mesmo :)

    ResponderExcluir
  7. Eu não conhecia o livro e achei a premissa muito interessante e fiquei curiosa com a leitura. Acho que a obra deve ter uma grande qualidade e espero poder realizar a leitura algum dia.

    ResponderExcluir
  8. Olá Lilian, tudo bem?

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui, gostei demais da premissa e a capa é bem legal, com certeza vai para a minha lista de desejados....bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olha! Confesso que é difícil eu ler clássicos. Anotei aqui para um dia poder ler e espero gostar "Já vou falando que não conhecia essa obra". Ótima resenha.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  10. Não é uma leitura que eu faria porque eu sei que a narrativa não vai me prender, mas quando eu estiver mais inclinada para esse tipo de livro, com certeza vou fazer a leitura.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Lilian que indicação boa menina, gosto desse tipo de romance que tu trouxeste e quero comprar com toda certeza, quem sabe com uma edição mais antiguinha de sebo mesmo, ótima indicação.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Olá Lilian,

    Não conhecia o livro, mas fiquei bem intrigada por esse enredo consistente. Adorei o fato da edição ser mais juvenil, com certeza desperta o meu interesse. Vou investir em um exemplar.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vivi!

      O modo narrativo é bem similar a série da netflix Desventuras em Série, acho que talvez, por isso, conquiste o leitor juvenil.

      Excluir
  13. Oi Lilian, é incrível como a ganância é um tema que nunca sai de moda não é mesmo? Mesmo sendo juvenil, é um livro que me deixou interessada, vou deixar sua dica anotada.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oie amore,
    Sou fascinada pelos livros da Rocco, e apesar de não conhecer esse já me interessei... que capa linda.
    Vendo que é uma adaptação da Clarisse me motivou ainda mais a querer ler. Dica anotada!
    Beijokas!

    ResponderExcluir
  15. OIii, que felicidade você me proporcionou com essa resenha! Eu amo romances antigos. Um dos livros românticos que mais amo é 'O romance de Amadis'. Muito bom! Obrigada pela resenha e pela dica. beijos

    ResponderExcluir
  16. E você gostou do livro? Não entendi muito bem sua avaliação, se gostou ou não, mas eu achei muito interessante e fiquei com vontade de ler <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prefiro o original, mas esse é adaptação para o público juvenil, público que não estou inserida, no entanto, li pela curiosidade de professora.

      Excluir
  17. Achei bem interessante a história e confesso que não tinha ouvido falar do livro. Fiquei bem curiosa para saber o que vai acontecer com Tom Jones, após ser expulso de casa, mas o que você achou da obra? Foi difícil de entender ou foi uma leitura rápida e tranquila? os capítulos são demorados? Teve evolução dos personagens? Não encontrei essas informações na resenha.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila, amor, o livro é uma adaptação para o juvenil, o que você entende que uma adaptação para o juvenil faz com a linguagem? Em relação ao personagem Tom Jones, o que você acredita que acontece com a pessoa quando ela pega estrada?

      Excluir
  18. Quando eu era criança, meu irmão tinha Tom Jones na estante, um livro gigantesco - não a adaptação, mas o texto integral -, que sempre me deixava curiosa, mas nunca tive coragem de pegá-lo pra iniciar a leitura. A tua resenha mega me chamou atenção pra obra e acho que chegou o momento de finalmente ler esse clássico!

    ;*

    ResponderExcluir
  19. O nome não me é estranho, mas como não conhecia a história fiquei bem interessada, pois adoro clássicos *-*
    Obrigada pela dica! Adorei sua resenha! Beijos :*

    ResponderExcluir
  20. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas deve ser uma leitura bem gostosa! adorei a capa dele, está bem bonita!
    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Olá Lilian, tudo bem?

    Eu só conhecia a obra pelo nome, confesso que não sabia sobre a história, contudo fiquei interessado, ainda mais por ser um clássico. Apesar da sua bela resenha e a obra ter despertado interesse em mim, não tenho como ler no momento, contudo vou anotar a sua dica!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Lilian, nunca tinha ouvido falar da obra, mas achei a história bem interessante.
    Fiquei curiosa para ler.
    Tom Jones parece passar por vários sufocos.

    ResponderExcluir
  23. Nossa, sempre ouvi falar da obra e até conhecia sua importância na literatura, mas confesso nunca ter me aprofundado na história. E olha, gostei do que li aqui. E que jeito incrível de se começar uma narrativa! Anotei, até. haha
    Vou dar uma procurada na versão original.

    E como sempre, esse blog traz ótima dicas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  24. Olá! Achei a premissa bem diferente, gosto desses romances antigos, são histórias fortes e bem construídas. Gostei bastante da premissa. Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Olá, não conhecia a obra, mas achei o enredo bem interessante do tipo que tem varias reviravoltas *-* Dica anotada.


    Meu Mundo, Meu Estilo

    ResponderExcluir
  26. Olá, tudo bem? Nossa não sabia que Tom Jones é uma clássico e que muito menos foi adaptado pela Clarice Lispector. É uma obra interessante, e que te chama a atenção. Adorei, por isso dica anotada <3
    beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Olá!

    Não o conhecia, mas parece ser bom. E os capítulos curtos me fazem pensar que a leitura é super rápida. Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  28. Oi Lilian
    Não li ainda Tom Jones, mas fiquei bem curiosa!
    Adoro livros juevnis e o fato dele ser adaptado por Clarice Lispector me atrai ainda mais!
    Gostei do seu post, ele é bem claro e traz detalhes importantes
    Vou colocar na minha lista
    Bjs

    ResponderExcluir
  29. Quando li que foi adaptado pela Clarice L. falei: PARA TUDO!
    haha
    Não conhecia essa obra mas parece ser interessante apesar dessa pegada de romance antigo não ser meu gênero favorito!
    Sua resenha ficou ótima,
    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Olá!
    Tenho muita curiosidade em conhecer essa história, e essa edição adaptada pela Clarice Lispector e voltada para o público juvenil, parece ser uma ótima maneira de ter um primeiro contato com ela. Adorei poder conferir a sua resenha e espero poder ler a obra em breve.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  31. Taí um livro que sempre quis ler! Gosto de romances com um tom histórico. Tem um quê diferente que é bem instigante. Eu tinha esquecido completamente desse livro. Valeu por lembrar, haha! Ótima dica.

    ResponderExcluir
  32. Oie
    muito legal sua resenha, não sei se leria por agora mas os gêneros sempre chamam minha atenção por ser tão divergente do que leio, então a sica está anotada

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Oi. Não conhecia este livro, tenho certo interesse em ler algo que envolva o nome da Clarice, mas até agora, só fiquei falando e deixando para depois. Vou adicionar este livro juntos aos demais que quero ler. Vou procurar também onde comprar. Alguma dica?

    ResponderExcluir
  34. Olá!
    Não conhecia a obra e a achei até que bem interessante pela resenha que você fez. Acho que leria se acabasse caindo em minhas mãos,pois adoro livros juvenis! Beijos

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma