Presságio (1950) XVII – Hilda Hilst




29 junho 2017

by imagem - Raining - Garde Tombini



XVII

Todos irão sempre contra ti
porque tens pureza.

Porque o agitado de tuas mãos
é quase nostálgico.

Porque teus olhos
ficarão abertos
para quem os viu
uma única vez.

Todos irão sempre contra ti
porque hás de querer
um mundo novo e diferente.
porque és estranho
e diferente para o nosso mundo.

És quase um louco
porque  não dás atenção
a toda gente.

Dirão que és poeta.
Porque a poesia aparece nos teus gestos
como aparece fé na oração de um crente.
Amastes quase todas as mulheres.
Mas o amor agora é tão difícil.
Não existe para mim.
Mas agitado, febril,
quase doente, é vivo...


Vivo demais para viver conosco.

(Poesia retirada do livro Toda Poesia, Hilda Hilst, 2017, Companhia das Letras)

6 comentários:

  1. Olá,
    Confesso não ser muito fã de poesia, mas achei esta que apresentou muito interessante por mostrar que sempre o que é diferente irá incomodar alguém e que muitos irão contra. Fiquei curiosa para conhecer um pouco mais da obra à qual foi retirada essa poesia.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  2. Olá! Lindo texto! Me identifiquei demais com essas palavras: "Todos irão sempre contra ti
    porque hás de querer
    um mundo novo e diferente.
    porque és estranho
    e diferente para o nosso mundo."

    Não conhecia a autora, mas fiquei interessada em conhecer seu trabalho, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Apesar de ter um amigo que é apaixonado pela obra da Hilda Hilst, eu não conheço nada da obra dela.
    Adorei o poema! É escrito com sensibilidade, mas é também profundo e bastante reflexivo. Consegui entender um pouco o motivo do meu amigo gostar tanto desta autora.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. esse poema é lindo demais...a poética dessa mulher me extasia... <3

    ResponderExcluir
  5. Que poema lindo!
    Conheço a autora só de nome, mas me senti encantada com o poder dela de nos tocar com as suas palavras. Vou dar mais atenção às obras dela de agora em diante.

    ResponderExcluir
  6. Lindo o texto. Confesso que eu não conhecia, mas fiquei interessa demais em explorar a escrita da autora.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Curta também:

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma