Header Ads

Stig Dagerman - in A Nossa Necessidade de Consolo é Impossível de Satisfazer


Stig Dagerman (1923-1954)



E, quando se instala a depressão, é dela que sou também escravo. O meu maior desejo é retê-la. O meu prazer mais forte, sentir que tudo o que valho residia no que julgo ter perdido: essa capacidade de gerar beleza a partir do que é em mim desespero, desgosto e fraqueza. Com amargo prazer desejo ver ruir o que arquitetei e ver-me, eu também, envolto na neve do esquecimento. Mas quê? A depressão é uma boneca russa, e na última boneca estão as águas profundas e o salto para um grande abismo. De todos esses instrumentos de morte me torno escravo. Perseguem-me como cães, a não ser que o cão seja apenas eu. Parece-me então ser o suicídio a única prova da liberdade humana.

19 comentários:

  1. Fiquei sem palavras pra esse poema tão expressivo e compreendedor desse abismo que é a depressão, acho que nunca vi representação em palavras tão verdadeira.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resumiu o que senti, sou louca para ter esse livro para mim

      Excluir
  2. Triste ver em palavras tão claras como uma pessoa sente-se presa neste sentimento de depressão.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  3. Olá!! :)

    ENfim, divido-me em alegria e tristeza. Tristeza por experimentar o vazio abismal que é a depressao. Alegria por ler um texto que, apesar de curto, o reflete tao bem!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  4. Olá

    Lendo esse trecho lembro de uma discussão que ouvi numa das ágoras que tem na universidade que estudo que era sobre liberdade plena e a morte, porque o professor de Filosofia questionava a todos sobre em qual momento temos a total liberdade de escolhemos nosso destino sem qualquer amarra social e ele falou no suicida que deixa claro que não há mais nada que valha a pena em vida que o motive a ficar no plano físico e foi interessante, porque em Como eu era antes de você temos a escolha do personagem Will pela eutanásia, porque para ele não adiantava viver com uma doença sem cura que só o deixaria dependente dos outros.

    O questionamento de Stig é forte e provocativo e recai bem em tempos de tragédia e o medo opressivos dos ocidentais em falar da morte e da tristeza.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Realmente sem palavras para esse poema, você sempre nos encantando e nos deixando sem reação diante de tanta magnitude.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Nunca vi um desabafo tão verdadeiro sobre a depressão
    Conseguiu descrever muito bem =/

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  7. Muito interessante o texto, especialmente a parte que fala sobre talvez sermos os próprios cães que nos perseguem.

    ResponderExcluir
  8. Que texto forte! É belo ver que alguém consegue transmitir as emoções de forma tão emocionante e vital para as palavras, porém é extremamente triste - e sufocante - perceber o quanto o poeta está preso à própria narrativa. Infelizmente um relato muito verdadeiro para muitas pessoas.

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bom?
    Que texto mais intenso e real, gostei muito do texto!
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá, obrigada por essa postagem muito maravilhosa! Me lembrou muito Andrew Solomon, autor de O demonio do meio dia, que por sinal super indico a leitura. Salvei aqui nos meus favoritos e certamente irei usar como referência.

    ResponderExcluir
  11. Uau...

    Que texto mais sincero e verdadeiro! Só Quem passa pelo inferno que é essa doença sabe o que ela causa em nossa mente ao ponto de parecer que realmente não há mais saída que não a morte.

    Adorei o texto.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi.

    Me identifiquei tanto, tão expressivo e peculiar, o texto nos faz refletir sobre o que é viver e não sabe.

    ResponderExcluir
  13. Adorei o texto e lembrei de mim mesma com meus 14/15 anos quando tive um caso grave de depressão. Fazer desse sentimento uma força motriz para algo tão viceral e bonito é maravilhoso.

    --
    https://thereviewbooks.com.br
    #tehreviewbooks | @thereviewbooks
    🔛 Ganhe um Big Rock da Lauren Blakely autografado.

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    ótimo texto, que reflete muito os dias atuais, muita gente está se sentindo deprimido, os dias não tem sido fáceis e temos de ser fortes diariamente.

    beijos!

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    A depressão é algo horrivel que é um abismo sufocante e doloroso para quem vive e este texto conseguiu expressar perfeitamente tudo isso. Perfeito, adorei!

    ResponderExcluir
  16. Texto belíssimo, que desperta sentimentos diversos no leitor, o tema é importante demais, depressão é algo muito sério e que merece ser tratado como tal.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma