Header Ads

O ódio / Wislawa Szymborska





Reparem como é eficiente,
e como se conserva bem
o ódio no nosso século.

Na leveza com que encara as maiores dificuldades.
No fácil que lhe é saltar, precipitar-se.

Não é como os outros sentimentos.
Mais velho e mais novo do que eles, ao mesmo tempo.
A dar ele próprio à luz as razões
que o acordam para a vida.
E se adormece, nunca é num sono eterno.
A insónia não lhe rouba as forças, antes lhas acrescenta.

Religião ou não —
contanto ajoelhe para o arranque.
Pátria ou não pátria —
contanto se atire correndo para a frente.
De início é bom e é justiça.
Depois seu próprio impulso lhe basta.
Ódio. O ódio.
De face arrepanhada num esgar de êxtase amoroso.

Pobres dos outros sentimentos —
frouxos e enfermiços.
Desde quando pode uma confraria destas contar com multidões?
Já alguma vez a piedade cortou a meta em primeiro?
Quantos voluntários leva atrás de si a dúvida?
Leva-se só a si mesma, ela que sabe das suas.

(Tradução de Júlio Sousa Gomes
in Paisagem com grão de areia, Relógio d’Água Editores, Lisboa, 1998.)

8 comentários:

  1. Ual, muito profundo, eu sou fã de poesia, sempre fico impressionada com o sentimento que é capa de se colocar em um poema.

    Beijos

    abobrinhacomchocolate.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa, fiquei passada.
    Realmente o ódio é um dos sentimentos mais fortes que o ser humano tem, vira e mexe eu fico pensando em como o ódio pode mover tanta coisa e o quanto que isso é absurdo, é uma coisa muito louca.
    Amei o poema, realmente impactante.

    ResponderExcluir
  3. Oiii


    Intenso e bem reflexivo, pior que é bem assim mesmo que funciona o ódio, longe de nós manter um sentimento assim, só faz mal pra quem sente, mas é bem verdade as palavras do poema, é um sentimento estranho que funciona como combustível muitas vezes, especialmente de inicio.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Que poesia mais intensa e marcante! Incrível a maneira que a poeta conseguiu colocar em poucas palavras um sentimento tão profundo e angustiante. O ódio, com toda certeza, é esse sentimento devastador e marcante, o qual não consegue ser domado ou exterminado. Uma poesia tão linda que fala sinceramente sobre um sentimento oposto a isso.

    www.sonhandoatravesdepalavras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem? Poesias sempre nos fazem pensar em determinado assunto de forma mais profunda. Quando o tema é ódio mexe um pouco com quem somos e todas as experiências que trazemos ao longo da vida. Se formos pensar é uma palavra muito pesada. Eu por exemplo, nunca senti ódio de verdade de alguma pessoa ou situação o máximo fiquei chateada. Ódio é mais profundo, devastador. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  6. Que texto mais necessário, ele é tão verdadeiro. Uma leitura intensa e muito reflexiva, gostei bastante do post.

    ResponderExcluir
  7. Um tema que deu um belíssimo poema! Você descreve muito bem esse sentimento do ódio em palavras bem edificadas! Parabéns por partilhar! A imagem é bem construtiva para abordar o tema!

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Palavras perfeitas para a nossa atualidade, essa tradução deveria ser lida por todo mundo, para que assim, quem sabe, a maioria das pessoas reflitam.

    Beijo.
    Ana.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma