Header Ads

Resenha – Você em primeiro lugar

By imagem Marcelo Monreal



Cátia Bazzan é terapeuta Holística e em Cuida-se: Aprenda a se cuidar em primeiro lugar, Editora Luz da Serra, ela traz um pouco de sua própria história para explanar como começou a entender a necessidade do autocuidado. Neste sentido, a autora relata como foi sua infância após o divórcio dos pais e como os adultos tentaram engolir sua psique com a ideia de quem como os pais não eram casados, ela nunca seria ninguém na vida.

Meus pais se separaram quando eu tinha três anos e me lembro de ouvir muitas vezes: “O que vai ser dessa menina sem pai?”. Como se eu nunca fosse “me tornar alguém” ou ter um sucesso por estar fora dos moldes da sociedade, ou seja, ser filha de pais separados, já que naquela época não era tão comum como é hoje.

Imagine como isso abalou essa criança e como por muito tempo ela precisou provar algo à sociedade. Com base nessa experiência, a autora traz em Cuide-se uma perspectiva sore a vida, o motivo de sempre buscar externamente o que precisamos, de não olhar para dentro, conhecer a sombra e consequentemente jamais se sentir satisfeito numa busca desenfreada por algo e sentindo um vazio.



O vazio existencial pode conter raízes profundas, reconhecer isso e aceitar a necessidade de trabalhar esse vazio, também pode nos colocar numa posição de mudanças, nos tirar da zona de conforto e isso requer muito esforço visto que mechemos com toda uma estrutura de certezas em nossa vida.



Logo, não é uma visão egoísta nos cuidar para então cuidar de outros, porque nossa vida é construída de relações, diálogos e seres humanos cada qual com suas características e demandas que de alguma forma nos influencia, mas para construir essa relação de forma saudável, é primeiro importante reconhecer ‘quem sou eu no coletivo’. Assim, Cátia, nos sete capítulos do livro, apresenta de técnicas a exercícios que podem auxiliar nesse processo de tomada de consciência, além de reconstruir a ideia de sucesso na vida. Confesso que enquanto lia o livro, fiquei cantando Me Curar de Mim, de Flaira Ferro.

6 comentários:

  1. Oi, Lili. Deve ser uma leitura proveitosa e que traz boas reflexões e ensinamentos. Difícil crescer com esse estigma que a sociedade impõe sobre sermos alguém baseados no que nossos pais foram/são/não estão...

    ResponderExcluir
  2. Nossa eu tô pegando muitas dicas com vocês sobre autocuidado!
    Eu já falei, mas tô fazendo uma contenção de danos no isolamento tentando me entender um pouco melhor, principalmente com as crises de pânico, depressão e ansiedade batendo na porta várias vezes.
    Essa leitura já foi pra lista, fiquei impressionada com a coragem da autora de falar sobre as experiências dela mesma. Já quero ler!

    ResponderExcluir
  3. Oi Lilian!!

    Esse não é exatamente um gênero que eu gosto de ler, mas, não tenho como negar que a mensagem que ele passa é realmente interessante e sem dúvidas importante!! Concordo com o que você disse, para podermos ajudar o próximo precisamos cuidar de nós primeiro, precisamos estar bem, para depois a gente cuidar e dar atenção ao outro!!

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Adorei demais a dica! Tenho tentado fazer isso no momento da minha vida, em me colocar em primeiro lugar em vez dos outros, e parece fácil, mas às vezes não é. Acho que o livro seria de grande ajuda. Dica mais que anotada!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda e confesso que não é muito meu estilo de leitura. Mas achei interessante pela mensagem que passa, porque olhar para dentro de si, se conhecer e entender esse vazio que muitas vezes sentimos não é fácil. Mas, realmente, para ajudar os outros é preciso primeiro cuidar de si mesmo. Então, é realmente importante ter esse olhar para si e se cuidar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Que livro sensacional! É incrível como é fácil nos perdermos de nós mesmos, né? Não conhecia o livro, mas fiquei muito curiosa. Esse ano estou levando a terapia a sério e acredito que é o tipo de leitura que todo mundo deveria aproveitar essa "pausa" que o mundo deu para cuidar mais de si.

    Ótima resenha.

    Beijos!

    https://www.garotasdevorandolivros.com/

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma