Header Ads

Resenha - Pensamento Feminista Brasileiro Formação e Contexto



Pensamento Feminista Brasileiro: formação e contexto, organizado por Heloísa Buarque de Hollanda, Editora Bazar do Tempo, reúne diversas autoras, como, Lélia Gonzalez, Beatriz Nascimento e Sueli Carneiro, e suas contribuições no campo acadêmico sobre o pensamento feminista no Brasil, nos períodos de 1970 até início do século XXI. Ou seja, a autora propõe uma reflexão sobre o panorama do feminismo no Brasil.

 

“É curioso observar, embora com certa tristeza, que os estudos de gênero nas universidades e centros de pesquisa brasileiros são marcados fortemente por biografias e referências anglo-americanas e eurocêntricas. mesmo hoje, em plena explosão feminista, ainda não é praxe que nossas pesquisas e estudos incluam como eixo teórico o pensamento feminista brasileiro.”

 

A introdução do livro já é marcada por uma forte e necessária crítica, a replicação de ideias que não são brasileiras ou Latinas, uma perspectiva de pensamento colonial. Entretanto, os últimos anos também marcam a ascensão e reconhecimento das vozes latino-americanas e mestiças no campo teórico se consolidando como área legítima de conhecimento.

 


Dividido em quatro partes, a obra reúne 19 ensaios de diversas autoras, algumas até desconhecida por mim, contextualiza as diversas formas de manifestação do feminismo no Brasil, suas nuances, subjetividades, berço (como movimento de esquerda e igreja católica), influencias e primeiros movimentos.

 

Quando se inicia o século XIX, as mulheres brasileiras, em sua enorme maioria, viviam enclausuradas em antigos preconceitos e imersas numa rígida indigência cultural. urgia levantar a primeira bandeira que não poderia ser outra que o direito básico de aprender a ler e a escrever (então reservado ao sexo masculino)”.

 

Vale ressaltar, que anterior a este livro, a autora faz uma contextualização mundial do feminismo, ler resenha aqui, que se complementa e apesar de os interessados não precisarem ler em ordem, minha sugestão é que o faça, ou seja, primeiro leia Pensamento Feminista Conceitos Fundamentais e em seguida, Pensamento Feminista Brasileiro, mesmo que o leitor já tenha noção do apanhado mundial, a leitura em ordem pode dar uma ideia da perspectiva da organizadora quando escolhe determinadas autoras e textos.

 

Em entrevista a revista AzMina, a autora faz a seguinte fala em relação ao seu livro Explosão Feminista: “Feminismo não é uma Disneylândia. Tem correntes contra e a favor, tem dissidências, tem várias posições ali dentro. Eu achei importante mostrar as questões todas, mas eu não preciso concordar com elas”. E essa linha de raciocínio segue em Pensamento Feminista Brasileiro, é preciso conhecer tudo. Eu concordo com essa abordagem, é preciso conhecer tudo e os motivos, mesmo que alguma abordagem do feminismo seja transfóbica ou Neoliberal, eu, como mulher, feminista, educadora, ser social, preciso entender o que é isso e o motivo de existir, mas não significa que precise concordar ou levantar essa bandeira cegamente simplesmente por ser feminismo, entretanto, tenho ferramentas para construir um movimento de mulheres dentro do território em que habito.



2 comentários:

  1. Olá,
    O mais interessante pra mim foi saber que há diversidade no livro, creio que isso melhora bastante em compreendermos pessoas de diferentes locais e posição. Gostei também de ser de diversos período.

    ResponderExcluir
  2. Oiii!

    uau, que livro incrivel e necessário!!! Eu amei. Não conhecia a obra e confesso que li pouca coisa sobre feminismo, uma vergonha, eu sei... Ms nunca é tarde para reparar o erro. Vou dar uma procurada na obra!

    Beijinhos,
    Ani
    www.entrechocolatesemusicas.com.br

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma