Header Ads

O Estado Da Minha Gaveta / Leonard Norman #PoesiaRotaMundo

 


Poderá existir algo mais vazio

que a gaveta onde

costumavas guardar o teu ópio?

 

Algo como uma mulher de olhos negros

convertida em margarida vulgar

no meu belo armário de cozinha

 

Como um nariz sem narinas

é a minha gaveta nua de madeira

Como uma cesta sem ovos

 

ou uma lagoa sem tartarugas

A minha mão como um rato

explorou essa gaveta

numa experiência labiríntica

 

Posso-vos afirmar com toda a segurança

que não existe gaveta mais vazia

em toda a cristandade!

 

Sobre o autor: Leonard Norman Cohen foi poeta, cantor, compositor e romancista canadense. Nasceu em 1934 e morreu em 2016 nos Estados Unidos. Em vida, publicou 13 livros de poesia. A poesia O Estado Da Minha Gaveta foi publicada em 28 de novembro de 1961. Fonte: Eremita

 

Poesia selecionada para o projeto RotaMundo em parceria com o blog Na Literatura Selvagem que neste mês terá poetas do países: Canadá, Estados Unidos e México . Clique aqui e confira a poesia escolhida pelo blog Na literatura Selvagem e acompanhe nossas redes no Instagram e YouTube .

7 comentários:

  1. eu não sabia da produção poética de Cohen. que texto magnífico. Vou atrás de mais trabalhos dele. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é ótimo, queria que uma editora bacana traduzisse os livros dele

      Excluir
  2. Oi!!

    eu não sabia desse poeta, já vou procurar os trabalhos dele, adorei essa que você selecionou. Triste, mas muito bonita. Eu adoro a forma como a poesia atravessa a gente de formas diferentes né. Adorei a escolha!

    ResponderExcluir
  3. Oi Lilian!!

    Eu não conhecia o autor dessa poesia, para ser sincero não sou muito bom poesias rsrs tanto que ainda que tenha lido mais de uma vez eu não consegui extrair a mensagem que a mesma quer transmitir ao leitor.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Que poesia intensa escolhida. Não conhecia o autor, mas deu para ver seu grande talento. E adorei demais o projeto com parceria de outros blogs. Com certeza vou conferir! Adorei a postagem!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu não o conhecia e nem conheço suas obras mas essa poesia é linda, ela me diz muita coisa.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma