Header Ads

Existe somente um desejo | Leo Lamim

 


Estamos definitivamente na vida

E um poema não chega aos pés

Do que quero dizer

 

O calor daqui

Me deixa em chamas

Mas também me deixa frio

 

E o que quero dizer

É que as pessoas

Não vivem entorpecidas

E eu não viverei

Aqui adormecido

Na cidade onde há fogo

Não viverei quieto

 

Existe somente um desejo

De arder em

Teus cabelos que são solidamente negros.

 

(TURKEY. Istanbul. 1998. Bus stop at Kadikoy, Asian district of Istanbul. Harry Gruyaert)

 

 TODO FIM DE SEMANA É UM DESERTO


Todo fim de semana

É um deserto

A espera de algo

Uma compreensão

Um desejo

 

Todo fim de semana

É um deserto

A espera da fome

Do Domingo

Do Almoço

 

Todo fim de semana

É um deserto

De um querer

Estar

Pertencer

 

Todo fim de semana

É um deserto

De obrigação

Amor

União

 

Todo fim de semana

É um deserto.

  

 O VENTO BATENDO NO CORPO MOLHADO


Tenho dentro um punho

E quer dar um

Dois

Três socos na parede

Até sangrar

 

Não o soco de macho

Mas um de bicha

Uma bicha que quer sair

E sentir o vento batendo no corpo molhado

 

Tenho dentro um punho

Que quer pegar na sua mão

Para seguir

Os dois sentir

O vento batendo no corpo molhado

De suor

 

Sobre o autor:

Leo Lamim, Palmas-TO, é formado em Letras, poeta, escritor, ator e performer. Já tive poemas publicados na antologia Gritos Contidos e na revista A Palavra Solta.

Instagram @leolamimm

8 comentários:

  1. Parabéns Leo! Eu tenho que concordar com o poema do fim de semana. É perfeito! Sucesso pra você!

    ResponderExcluir
  2. Ler isso durante uma onda de calor só me deixou com mais calor hahaha.
    Achei legal usar repetição no segundo poema.

    ResponderExcluir
  3. Aaah não sei escolher meu preferido. Amei os poemas dele 🥰🥰🥰

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma