Header Ads

Não me tire a fantasia, a realidade é muito dura / Sabrina Gesser

 



EU ROGO, TU ROGARÁS

 

não me tire a fantasia,

a realidade é muito dura.

por favor, por favor!

(por nada neste mundo...)

não me arranque

o meu refúgio.

 

a realidade

não me consola.

é suja, cruel

quase uma esmola

 

por favor, por favor!

não tirem de mim

o mal.

não há bondade no mundo

que me suporte.

 

eu imploro, por favor

não corte!

não me arranque a ilusão

deixe-me viver sonhando

eu suplico, por compaixão...

 

Sobre a autora:

Sabrina Gesser, catarinense de 29 anos, residente em Navegantes/SC. É advogada, poeta e escritora integrante do Coletivo Escreviventes, além de fazer parte da equipe de poetas do Portal Fazia Poesia. Publica constantemente em sua conta pessoal do Instagram (@gesser.sabrina), além de participar ativamente de Antologias Poéticas impressas e digitais, tendo inclusive redigido o prefácio da Antologia Infâncias, lançada em janeiro de 2022, pelo projeto Toma Aí Um Poema. Tem trabalhos publicados também em Revistas Literárias, como Tamarina, Desvario, Contos de Samsara e Maçã do Amor.

 

Instagram: @gesser.sabrina


7 comentários:

  1. Oi Lilian

    Achei bem interessante esse poema, me lembrou muito do motivo de eu preferir ler fantasias e ficções, não quero encarar a realidade dura até em minhas leituras kkkk

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  2. Poxa, que poesia tocante. Voy dar uma sacada no conteúdo dela pelo Instagram.
    Lili, teu trabalho coml sempre maravilhoso de divulgar poesia. Por isso amo esse espaço sagrado que a Internet tem

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Ah, não creio que ela é de Santa Catarina. Que coincidência, pertinho de onde eu moro. Gostei muito da escrita, em alguns momentos queremos mesmo criar nossas próprias fantasias, um universo somente nosso. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Feito para mim? Esse poema fez tanto sentido para mim que nem sei explicar, veio no momento certo. Amei.

    Beijos
    Leitura Terapia

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma