Resenha: O Segredo dos Nagas




14 julho 2015

O leitor é testemunha silenciosa de um fenômeno chamado: evolução literária. No entanto, não nego, que a relação dialética entre leitor e as diversas vozes de um texto gerem ecos, às vezes, gritos. E nesse ponto entre silêncio e diálogo há uma analogia protocooperada, onde um é beneficiado pelo outro harmoniosamente. 



Não se engane, em O Segredo dos Nagas, Trilogia Shiva II, de Amish, 367 páginas, nVersos Editora, não haverá união entre corpo e mente com a postergação do caos. Isso também não significa dividir o mundo entre bem e mal; mas reconstruir a consciência profunda de bem e mal.

‘O Segredo dos Nagas - Neste livro, o sinistro guerreiro Naga mata seu amigo Brahaspati e agora persegue sua esposa, Sati. Shiva, o imigrante tibetano profetizado como o destruidor do mal, não vai descansar até encontrar seu adversário demoníaco. A vingança irá levá-lo à porta dos Nagas, o povo da serpente. Disso ele tem certeza. Evidências da ascensão perversa do Mal estão por toda parte. Um reino está morrendo, refém de uma droga milagrosa. Um príncipe herdeiro é assassinado. Os Vasudevas os guias filosóficos de Shiva traem a fé inquestionável do Mahadeva, ao receberem auxílio do lado sombrio. Até mesmo o império perfeito de Meluha está arranhado por um terrível segredo em Maika, a cidade dos nascimentos. Sem que Shiva saiba, um mestre de fantoches está manipulando uma grandiosa jogada. Em uma jornada que irá levá-lo de ponta a ponta pela Índia Antiga, Shiva procura a verdade em uma terra de mistérios mortais apenas para descobrir que nada é o que parece. Ferozes batalhas serão travadas. Alianças surpreendentes serão forjadas. ’

Shiva e Sati finalmente se casam, com o fim da guerra contra os Chandravanshis, muitas dúvidas surgem, deixando o leitor intrigado e elevando Shiva a um nível de consciência profunda. Eu poderia usar o termo ‘amadurecer’; contudo, esta não é uma resenha de um livro com filosofia ocidental; por isso, o termo ‘consciência profunda’, tão bem explanado na Física Quântica e Medicina Ayurveda.

“ – Não se sente aos meus pés, meu amigo. Sente-se ao meu lado. Assim poderá ouvir melhor. ”

Shiva entende que os Chandravanshis talvez não sejam perversos, são um povo com cultura própria e que ao seu modo vive em harmonia. Nesse meio tempo, Brahaspati, amigo de Shiva, é assassinado, e o Neelkanth deseja vingança. Nasce um efeito borboleta e a vida de todos mudam, segredos são revelados e o mais surpreendente de todos estará no ventre de Sati, se a morte foi capaz de mudar histórias, a Vida não se faz de rogada...


Batalhas assolam a Índia; vidas são perdidas e alguém lucra com isso. A mitologia ganha forma de tirar o fôlego do leitor. Sam Keen e Anne Valley afirmam “Um mito cria o traçado que organiza as diversas experiências de uma pessoa ou comunidade numa história singular”.


Eu ainda estou recuperando o fôlego, não queria que o livro acabasse, não tenho o terceiro para apreciação; fiquei ‘Sem lenço, sem documento’... Minhas únicas sugestões quanto ao livro são ao leitor, abra o terceiro olho e deixe esse enredo ímpar te atravessar. Dedique-se a essa obra com tempo e não tenha medo de ser pesquisador, isso é arrebatador. 

Ler resenha do livro I aqui; participe do sorteio do livro I aqui

17 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Cada fez fico com mais vontade de conhecer esse livro e essa mitologia. Tudo chama minha atenção: a premissa, as fotos, o vídeo. Espero poder ler esses livros em breve.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  2. Ola lindona eu amo essas capas, e cada resenha que leio fico mais curiosa sobre essa aventura,amo livros com mitologia, sempre despertam meu interesse, mas estou esperando ser lançado o terceiro livro e ler todos de uma vez.
    beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Lilian,

    Se já fiquei super curioso com o primeiro livro nem preciso falar como estou em relação a esse, sabendo por aqui que a qualidade permanece, ótima dica e aguardo a resenha do terceiro....abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oii, tudo bem?
    Ainda não conhecia os livros, achei bem interessante a premissa dele, tem um toque de mitologia nele?
    Espero que você consiga ler o terceiro logo, haha

    Beijos
    brilliantdiamond-bg.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Não sou o maior fã de livros desse estilo e confesso que o pouco descrito ta premissa, desse segundo volume, não me chamou a atenção. Não entendi bem onde essa história está indo, mas parece ter te agradado bem. Espero que a trilogia continue no nível que está.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Lilian, não li nenhum livro da trilogia e acho que a única vez que ouvi falar deles foi aqui no seu blog mesmo.
    Fiquei interessada pela história, a premissa é boa.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Essa série foge um pouco da minha zona de conforto, mas me chama muitoooo a atenção!
    Ainda não tive a oportunidade de ler o primeiro livro, mas pretendo fazer a leitura.
    A sua resenha tá demais! Adorei os pontos que você argumentou!
    E essa capa é foda!
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Não conhecia esse livro, mas sinceramente, não fiquei muito animada para ler. Estou na fase dos romances clichês ainda...haha' Mas ver que você gostou tanto do livro me deixou curiosa, anotei o nome dele para pesquisar mais para a frente :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Lilian, tudo bem?
    Que linda resenha!
    Sei bem como se sentiu com o final desse livro, fiquei perdida sem o próximo, ainda mais com aquele final, sem contar que estou apaixonada pela cultura indiana.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, o livro acabou e eu fiquei sem fôlego, não sabia nem o que dizer... gente...

      Excluir
  10. Adorei sua resenha,mas o livro tem tudo aquilo que de certa forma não me agrada, então dificilmente eu leria.

    ResponderExcluir
  11. Oi, flor!!!!
    Que resenha incrível! Eu adquiri o primeiro volume da série (tão caro ¬.¬), mas ainda não tive tempo de lê-lo. Li sua resenha sobre o primeiro volume e achei maravilhosa! Saber que o segundo volume parece ser tão bom quanto o anterior me enche de boas expectativas… Gosto muito da definição de bondade e maldade que o oriente sustenta. Com certeza, mal vejo a hora de perder o fôlego como você! Haha.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Li sua resenha do primeiro livro e me interessei muito, e agora com a resenha do segundo, não vejo a hora de conseguir encontrar os livros pra poder comprar. Nunca li nada dessa temática, achei muito original.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Parece um livro muito bom. Seria um livro que nudaria um pouco a temática do que eu ando lendo.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  14. Já vinha acompanhando sua descrição da saga, e confesso ficar cada vez mais interessada em ler os livros, suas resenhas são super empolgantes! Vou dar meu jeitinho de ler <3

    ResponderExcluir
  15. Ai, eu não gosto muito desse tipo de livro, gosto dos mais realistas, que exploram as relações humanas e talz.
    PS: Achei seu blog lindo <3

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Estou doida para ler essa trilogia, doida doida e a cada resenha e a isso inclui-se essa, a vontade só aumente! De inicio, a primeira vez que vi esse livro por aí, achei desinteressante,mas aí fui lendo sobre e tals e agora quero muito, muito! Sua resenha só aguçou mais minha curiosidade!

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma